ENSINANDO HISTÓRIA, CULTURA E CIÊNCIAS NO MUSEU – ATIVIDADES INTERDISCIPLINARES PARA FORMAÇÃO DE CRITICIDADE

Adriane Gonçalves Gomes, Carlos Roberto Pires Campos, Leonardo Salvalaio Muline

Resumo


Os espaços educativos não formais, aqui, no caso, o museu, têm se configurado como valiosos colaboradores aos processos de construção do conhecimento científico, adicionando ludicidade à ação pedagógica. Ao proporcionar a ocorrência de ações interdisciplinares de ensino, o espaço museal, sua estrutura, suas exposições, tudo favorece a comunicação efetiva com a escola. A linha tênue que aproxima cultura científica à cultura erudita se materializa no museu, o qual transforma tais conhecimentos, deixando-os mais inteligíveis ao público. O museu socializa o discurso científico, e torna seus conhecimentos acessíveis ao público escolar. Este trabalho apresenta estratégias formativas para professores com vias a alcançar tal proposta de utilização do espaço museal. Enfocamos variadas concepções museológicas e educativas no intuito de apresentar o museu histórico como espaço não formal de ensino e seu papel promissor no processo de construção do conhecimento científico, enfatizando o papel de mediador do professor na abordagem transdiciplinar desse mesmo conhecimento, trazendo, assim professores e alunos para o centro do palco.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2014.v7i1.a21184

Apontamentos

  • Não há apontamentos.