COMO EDUCAR A IMAGINAÇÃO PARA COMPREENDER CIÊNCIAS? A PROPOSIÇÃO DO USO DE UM CONTO DE FICÇÃO CIENTÍFICA PARA OS ESTUDOS SOBRE CIÊNCIA E ARTE

Denise Figueira- Oliveira Figueira- Oliveira, Giselle Rôças de Souza Fonseca

Resumo


Considerando a interdisciplinaridade ciência e arte como um movimento pedagógico para a divulgação científica, formação de professores e aprimoramento do ensino de ciências, o objetivo dessa investigação foi apresentar uma vivência desse movimento sob forma de oficinas, voltadas para o gênero ficção científica e observar sua aceitação em diferentes níveis do ensino. Participaram das oficinas alunos do ensino médio técnico em controle ambiental, da graduação, da especialização e do mestrado. Foram dinâmicas partilhadas nas oficinas, a comunicação oral, a socialização da palavra, a literatura e imagens temáticas. A metodologia, de abordagem qualitativa, foi inspirada na análise de conteúdo de obras de ficção científica de Piassi e Pietrocola. As oficinas funcionaram, como espaços de escuta sensível capaz de colher pensamentos imaginários dos alunos, quiçá concepções sobre outras formas de pensar a ciência ou constatar as diversas formas que ela está posta em nossa realidade social e como embasamento para o caminho metodológico a ser adotado por nós em trabalhos futuros.

 Palavras-Chave: Ciência e Arte, Divulgação Científica, Ensino de Ciências, Ficção Científica, Educar o Imaginário.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2017.v10i2.a21264

Apontamentos

  • Não há apontamentos.