ENSINO DO CORPO HUMANO: MEDIAÇÕES TEATRAIS NA FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES – PARA ALÉM DAS PARTES

Cassia Nunes Leão, Nadia Magalhães da Silva Freitas, Erllon Rodolfo Viegas Barata, Nívia Magalhães da Silva Freitas

Resumo


O corpo tem sido objeto de estudo de diversos campos das ciências, na intenção de compreendê-lo em sua multidimensionalidade. Entretanto, a despeito desse fato, no ensino de ciências, apresenta-se o corpo humano dividido em “partes”, cuja abordagem pauta-se nas perspectivas anatômicas e fisiológicas. A abordagem do corpo humano requer, para além de sua incidência sobre a dimensão biológica, a consideração dos acontecimentos contemporâneos. Buscamos, por meio da materialidade mediadora do teatro (produção de esquetes teatrais), compreender em que termos uma experiência formativa, envolvendo o tema corpo humano, contribui para a apreensão crítica e reflexiva de uma das dimensões que o constituem – a dimensão social, precisamente na abordagem do tema obesidade, como uma cena social dos tempos atuais. Adotamos a pesquisa-formação, de natureza qualitativa. Os sujeitos da pesquisa estavam representados por três licenciandas do Curso de Licenciatura Integrada em Educação em Ciências, Matemática e Linguagens, da Universidade Federal do Pará. As narrativas das licenciandas foram submetidas à análise interpretativa. Os resultados da experiência revelam que as licenciandas construíram um discurso cênico com criticidade e criatividade, precisamente ao experimentarem um modo próprio de problematização dos aspectos associados à obesidade. Por sua vez, as licenciandas colocaram em evidencia o cotidiano da sociedade, associado aos tempos modernos, notadamente no que diz respeito à celeridade da vida atual na configuração de comportamentos alimentares obesogênico, afastando-se da compreensão do corpo humano desvinculado da sociedade, com todos os seus enredos circunscritos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2019.v12i3.a21606

Apontamentos

  • Não há apontamentos.