TRILHAS INTERPRETATIVAS COMO INSTRUMENTO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

VANUSA TUBBS DE SOUZA, FERNANDO AUGUSTO SANTOS RAGGI, ANGELA SOARES DOS SANTOS FRANCELINO, RONALDO FIGUEIRÓ, DENISE CELESTE GODOY DE ANDRADE RODRIGUES, ROSANA RAVAGLIA

Resumo


O objeto do presente estudo é a interpretação de trilhas ecológicas em um Parque Natural, para implementação de práticas de ensino, através de estudos de campo. Uma
Interpretação de trilhas se fundamenta na captação e tradução de informações referentes ao meio ambiente para quem a vivencia. A metodologia utilizada no presente estudo é
uma análise quantitativa de estudos de casos do tipo descritivo. Foram realizadas excursões ao local, para determinação do trajeto, seguindo um plano de ação do ponto
de vista teórico e prático, começando pelo levantamento dos recursos para subsídios dos eixos temáticos. Este estudo se justifica pela importância das trilhas ao estimular alunos
acerca da preservação da natureza, o que deveria ser providencial em um país como o Brasil, onde há uma alta diversidade biológica e uma grande escassez de recursos. O
objetivo do estudo é desenvolver uma aula prática para uma Educação Ambiental, abrangendo alunos de Graduação em Ciências Biológicas e Engenharia Ambiental
Palavras-Chaves: Parque Natural, Mata Atlântica, Biodiversidade, Ecologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/esa.v5i2.68

Apontamentos

  • Não há apontamentos.