Cartografias periféricas: aprendizagem de desenvolvimento de software em favelas cariocas

Irapoan Nogueira Filho

Resumo


Este artigo constitui o relato da experiência de intervenção, realizada a partir da solicitação de uma ação social na cidade do Rio de Janeiro: o “Vai na Web”, programa feito por moradores e ex-moradores de favelas, e que visa ensinar desenvolvimento de software e colocar profissionalmente jovens de duas localidades: o Morro dos Prazeres e o Complexo do Alemão. A ação militar federal que ocorreu na cidade a partir de fevereiro de 2018 apresentou novos desafios para o programa. O método utilizado para a intervenção foi a cartografia esquizoanalítica. A demarcação conceitual utilizada para o início da intervenção foram os estudos em Políticas da Cognição, com o objetivo de compreender os movimentos cognitivos potentes já presentes para, a partir dos mesmos, tecer a ação. Obteve-se a construção de métodos pedagógicos que tivessem como princípio os territórios cognitivos das comunidades onde o projeto está inserido – o que resultou em um aumento do aproveitamento e da penetração no mercado dos egressos do programa. Conclui-se que, apesar da obtenção parcial de resultados satisfatórios no aproveitamento do programa, ainda se faz necessário criar ferramentas para lidar com este quadro em que políticas públicas infligem diretamente e/ou indiretamente na cognição.

Palavras-chave


cartografia; intervenção; desenvolvimento de software; favela

Texto completo:

PDF

Referências


ABED, Anita Lilian Zuppo. O desenvolvimento das habilidades socioemocionais como caminho para a aprendizagem e o sucesso escolar de alunos da educação básica. Construção Psicopedagógica, São Paulo, v. 24, n. 25, 2016. 8-27. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-69542016000100002&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 15 out. 2018.

BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD). 2017. Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/pesquisas/calendario_2017.php. Acesso em: 10 out. 2017.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto nº 9.288, de 16 de fevereiro de 2018. Decreta intervenção federal no Estado do Rio de Janeiro com o objetivo de pôr termo ao grave comprometimento da ordem pública. 2018. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/decreto/D9288.htm. Acesso em: 22 jul. 2018.

COSTA, Valéria Grace; NASCIMENTO, José Antônio Sena do. O conceito de favelas e assemelhados sob o olhar do IBGE, das prefeituras do Brasil e da ONU. In: ENCONTRO DE GEÓGRAFOS DA AMÉRICA LATINA, 10, 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: Universidade de São Paulo, 2005. Disponível em: http://www.observatoriogeograficoamericalatina.org.mx/egal10/Geografiasocioeconomica/Geografiadelapoblacion/14.pdf. Acesso em: 12 jul. 2018.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995a. v. 1.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1995b. v. 2.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1997. v. 4.

KASTRUP, Virgínia; TEDESCO, Silvia; PASSOS, Eduardo. Introdução. In: ______. Políticas da Cognição. Porto Alegre: Sulina, 2008. p. 9-17.

NOGUEIRA FILHO, Irapoan. Inventividade, trabalho e transtornos mentais graves: sobre interferências recíprocas entre cognição e atividade. 2012. Tese (Doutorado em Psicologia Social)_Instituto de Psicologia. Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

NOGUEIRA FILHO, Irapoan. El trabajo en la panadería y la salud mental: informe de una experiencia de intervención esquizoanalítica en una situación laboral. In: TRIMBOLI, Alberto. et al. (Org.). Los limites de la clínica. Ciudad Autónoma de Buenos Aires: AASM, 2016. p. 71-73.

NOGUEIRA FILHO, Irapoan; GOULART, João Pedro; SANZ, Jose Guido. Relações saúde e trabalho rural, em uma região agrícola do Estado do Rio de Janeiro: uma análise a partir do ponto de vista da atividade. Relatório de Pesquisa. Paty do Alferes, 2017.

PASSOS, Eduardo; BARROS, Regina Benevides de. Complexidade, transdisciplinaridade e produção de subjetividade. In: FONSECA, Tânia Mara Galli; KIRST, Patrícia Gomes. Cartografias e Devires: a construção do presente. Porto Alegre: UFRGS, 2003. p. 81-89.

PASSOS, Eduardo; BARROS, Regina Benevides de. A cartografia como método de pesquisa-intervenção. In: PASSOS, Eduardo; KASTRUP, Virgínia; ESCÓSSIA, Liliana da (Org.). Pistas do método da cartografia. Porto Alegre: Sulina, 2010. p. 17-31.

PASSOS, Eduardo; KASTRUP, Virgínia; ESCÓSSIA, Liliana da. Pistas do método da cartografia. Porto Alegre: Sulina, 2010.

VAI NA WEB. Diversidade, equidade e inclusão. 2017. Disponível em: https://www.vainaweb.com.br/socialEdTech.html. Acesso em: 1 set. 2018.




DOI: https://doi.org/10.22409/1984-0292/v31i_esp/28999

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: