Entre prescrições e singularizações: o trabalho em vias da criação

Maria Elizabeth Barros, Tania Mara Galli Fonseca

Resumo


O presente texto enfoca a necessidade de tornar visíveis as múltiplas atividades industriosas por parte dos trabalhadores em ambiente laboral regulado e ordenado, considerando as dramáticas dos usos de si como formuladoras de possíveis criações. Aborda o que se passa entre trabalho morto e trabalho vivo, prescrições e usos de si, apoiando-se em conceitos da Ergologia. Formula uma visão sobre os mundos do trabalho que nos permite pensá-lo como luta cotidiana por modos de viver que afirmem a vida como tendência criadora.

 


Palavras-chave


trabalho; prescrição; subjetivação; criação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: