Ler, escrever, perder: psicanálise e mathesis

Fernanda Costa-Moura

Resumo


Partindo da distinção entre ler, escrever e perder como formas de conhecimento (mathesis), proposta por Lacan no seminário O ato psicanalítico, o trabalho discerne a constituição do real e do sujeito em cada uma destas vias de apreensão douta relacionando a primeira à reminiscência, a segunda à ciência e situando a terceira como o próprio da psicanálise. Enfatizando o reviramento efetuado sobre a noção de saber em sua articulação e aproveitamento no campo psicanalítico, conclui-se que a práxis psicanalítica implica necessariamente uma perda que incidirá para o sujeito no nível de suas relações com o saber e com o ato.


Palavras-chave


Psicanálise; Sujeito; Ciência; Real; Ato

Texto completo:

PDF PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: