O recalque e a “castraçâo” na histeria de angústia: o pequeno Hans e Christoph Haitzmann

Ricardo Lincoln Laranjeira Barrocas, Maria Luciana Silva Fernandes Félix

Resumo


Consideramos, aqui, uma pista lógica encontrada em Freud que atribui à histeria de angústia dois efeitos singulares. Qual em Hans, o primeiro se refere aos casos em que a libido não é convertida, mas posta na forma de ansiedade. Isso tem a ver com a fobia. O segundo é aquele em que a histeria de angústia pode combinar-se em qualquer proporção com a histeria de conversão. Supomos ter sido o que ocorreu em Christoph Haitzmann, o pintor bávaro sobre quem Freud escreveu Uma neurose demoníaca do século XVII. Depois de examinar e comparar as duas situações mediante os critérios do recalque e da castração em relação à heterossexualidade típica, vicissitude em que o Édipo é mais bem estruturado, inferimos que Hans concerniu a uma homossexualidade atípica e Haitzmann a uma heterossexualidade também atípica.


Palavras-chave


histeria de angústia – fobia – heterossexualidade atípica – homossexualidade atípica - psicanálise

Texto completo:

PDF PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: