Violência e vulnerabilidades: os jovens e as notícias de jornal

Carolina Salomão, Solange Jobim e Souza

Resumo


No Brasil, do total de homicídios ocorridos no país, em aproximadamente 56%, as vítimas têm idade entre 15 e 29 anos. A pesquisa partiu da coleta e reunião de notícias de jornais referentes a situações de óbitos e vulnerabilidades envolvendo os jovens. As reportagens serviram de ponto de partida para as “rodas de conversas” com jovens de diferentes segmentos sociais. O objetivo da pesquisa foi investigar o modo como os jovens vivenciam a violência e explicitam a compreensão do risco e da vulnerabilidade a que estão expostos. Esta pesquisa, ao incentivar a reflexão sobre o modo como a violência urbana e a vulnerabilidade afetam a experiência subjetiva da juventude, oferece subsídios para a criação de projetos intervencionistas de caráter preventivo.


Palavras-chave


juventude; violência urbana; vulnerabilidade; subjetividade; morte

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMO, H. W. Considerações sobre a tematização social da juventude no Brasil. In: FÁVERO, O. et al. (Org.). Juventude e contemporaneidade. Brasília: UNESCO; MEC; ANPED, 2007. p. 73-92. Coleção Educação para todos.

ABRAMOVAY, M. et al. Juventude, violência e vulnerabilidade social na América latina: desafios para políticas públicas. Brasília: UNESCO, BID, 2002.

ACIDENTES: 1/3 das vítimas é jovem. O Globo, Rio de Janeiro, 27 maio 2008. Editoria Rio, p. 11.

ADORNO, R. C. F. Um olhar sobre os jovens e sua vulnerabilidade social. São Paulo: AAPCS –Associação de Apoio ao Programa Capacitação Solidária, 2001.

BOLETIM da violência. O Globo, Rio de Janeiro, 22 set. 2008. Primeiro Caderno, Editoria O País, Eleições 2008, p. 3.

CASTRO, M. G.; ABRAMOVAY, M. Juventudes no Brasil: vulnerabilidades negativas e positivas, desafiando enfoques de políticas públicas. In: PETRINI, J. C.; CAVALCANTI, V. R. S. (Org.). Família, sociedade e subjetividades: uma perspectiva multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, 2005. p. 54-83.

BAUMAN, Z. O mal-estar da pós modernidade. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1998.

DAYRELL, J. O jovem como sujeito social. In: FÁVERO, O. et al. (Org.). Juventude e contemporaneidade. Brasília: UNESCO; MEC; ANPED, 2007. p. 155-178. Coleção Educação para todos.

DECRETADA prisão de militares. O Globo, Rio de Janeiro, 16 jun. 2008. Editoria Rio, p. 8.

GONÇALVES, H. S. Juventude Brasileira, entre a tradição e a modernidade. Tempo Social revista de sociologia da USP, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 207-219, nov. 2005. .

JOBIM E SOUZA, S.; PASSARELLI, C. A. Espaço urbano e constituição subjetiva da desigualdade: uma possível leitura das políticas da diferença. In: SPINK, M. J.; SPINK, P. (Org.). Práticas cotidianas e a naturalização da desigualdade: uma semana de notícias nos jornais. São Paulo: Cortez, 2006. p. 109-125.

JOVEM é morto na porta de boate em Ipanema. O Globo, Rio de Janeiro, 29 jun. 2008. Editoria Rio, p. 24.

LEMGRUBER, J.; MUSUMECI, L.; CANO, I. Quem vigia os vigias? Um estudo sobre controle externo das polícias no Brasil. Rio de Janeiro: Record, 2003.

LIPOVETSKY, G.; CHARLES, S. Os tempos hipermodernos. São Paulo: Barcarolla, 2004.

KEHL, M. R. A juventude como sintoma da cultura. In: NOVAES, R.; VANNUCHI, P. (Org.). Juventude e sociedade: trabalho, educação, cultura e participação. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2004. p. 89-114.

MESQUITA NETO, P. et al. A Violência do cotidiano. Rio de Janeiro: Konrad Adenauer Stiffung, 2001. Coleção Cadernos Adenauer.

MILITARES são presos por entregar jovens para o tráfico. O Globo, Rio de Janeiro, 16 jun. 2008. Capa.

MORRE jovem baleado em festa em São Gonçalo. O Globo, Rio de Janeiro, 15 set. 2008. Editoria Rio, p. 11.

MORTE de jovens por PMs causa revolta. O Globo, Rio de Janeiro, 15 jul. 2008. Editoria O País, p. 9.

MORTE no navio: Isabella bebeu demais e foi asfixiada pelo vômito, diz a PF. O Globo, Rio de Janeiro, 23 dez. 2008. Editoria O País, p. 4.

PAIS, J. M. As múltiplas ‘caras’ da cidadania. In: CASTRO, L. R.; CORREA, J. (Org.) Juventude contemporânea: perspectivas nacionais e internacionais. Rio de Janeiro: Nau, 2005. p. 107-133.

PERES, M. F. T. Homicídios, risco e vulnerabilidade: para uma discussão da dinâmica da vitimização por homicídios. In: CRUZ, M. G. V.; BATITUCCI, E. C. (Org.). Homicídios no Brasil. Rio de Janeiro: FGV, 2007. p. 125-139.

POLÍCIA prende 38 jovens com drogas em rave. O Globo, Rio de Janeiro, 02 jun. 2008. Editoria Rio, p. 9.

PRÓXIMA parada: juventude. Produção de Carolina Salomão Corrêa. Rio de Janeiro: Departamento de Psicologia da PUC-Rio, 2010. Vídeo documentário. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2010.

RAMOS, S.; LEMGRUBER, J. Criminalidade e respostas brasileiras à violência. In: ______. Observatório da Cidadania. Rio de Janeiro: IBASE, 2004. p. 45-52.

SANT’ANNA, A. Homicídios entre adolescentes no sul do Brasil: situações de vulnerabilidade segundo seus familiares. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 21, n. 1, p. 120-129, jan.-fev. 2005. .

SOARES, L. E.; MV BILL; ATHAYDE, C. Cabeça de porco. Rio de Janeiro: Objetiva, 2005.

SPINK, M. J. (Org.). Práticas cotidianas e a naturalização da desigualdade: uma semana de notícias nos jornais. São Paulo: Cortez, 2006.

WAISELFISZ, J. J. Mapa da violência IV: jovens do Brasil, UNESCO, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: