Feminilidade: um detalhe

Izabel Haddad Marques Massara

Resumo


O presente texto pretende abordar a questão da feminilidade em relação ao tema das roupas. Freud havia concluído que a mulher “trançava e tecia” para encobrir a falta fálica e Lacan no rememorou com seu texto, que a mulher se portava como uma “autêntica tecelã” nos rearranjos pulsionais que empreendia em sua vida anímica. Partimos de alguns autores da literatura para demonstrar que a tese freudiana e lacaniana somente corroboram com a hipótese de que há uma relação intrincada entre mulheres e roupas, melhor dizendo: entre a feminilidade e a “função do véu”. Entretanto, o feminino lança mão do véu que são as roupas, segundo a psicanálise, para encobrir uma suposta falta da mulher. Nesse sentido a roupa é uma saída fálica que encobriria a castração. O texto aponta então uma via de apreensão do feminino pelo tema do detalhe, pois as qualidades desse objeto ínfimo e sutil apresentam uma saída pelo estilo próprio e feminino de cada uma das mulheres. Ou seja, se a roupa apresenta uma saída pela via do falo, o detalhe marca o todo com um corte e reabre a questão da mulher com a própria falta.


Palavras-chave


Feminilidade; detalhe; contingência; roupa; objeto a.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUDELAIRE, C. Sobre a modernidade: o pintor da vida moderna. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

BAUDELAIRE, C. O pintor da vida moderna. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

BALZAC, H. Estudos de Mulher. Porto Alegre: L&PM, 2006.

BARTHES, R. Sistema da Moda. São Paulo: Nacional, 1979.

BARTHES, R. Fragmentos de um discurso amoroso. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

BARTHES, R. Imagem e Moda. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

FREUD, S. O Moisés de Michelangelo (1914). In: ______. Obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976. Edição Standard Brasileira.

FREUD, S. Feminilidade (1933). In: ______. Obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976. Edição Standard Brasileira.

FREUD, S. Análise leiga (1926). In: ______. Obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976. Edição Standard Brasileira.

FREUD, S. Sobre o narcisismo: uma introdução (1914). In: ______. Obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976. Edição Standard Brasileira.

FLAUBERT, G. Três contos. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

LACAN, J O seminário: mais ainda (1972). Rio de Janeiro: J. Zahar, 1985. Livro 20.

LACAN, J O seminário: a ética da psicanálise (1959). Rio de Janeiro: J. Zahar, 1991. Livro 7.

LACAN, J O seminário: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (1964). Rio de Janeiro: J. Zahar, 1998. Livro 11.

LACAN, J Escritos (1966). Rio de Janeiro: J. Zahar, 1998.

LACAN, J. O seminário: a angústia (1962). Rio de Janeiro: J. Zahar, 2005. Livro 10.

MILLER, J. Os divinos detalhes. Buenos Aires: Paidós, 1989.

PROUST, M. Em busca do tempo perdido: a sombra das raparigas em flor. São Paulo: Globo, 2006.

STALLYBRAS, P. O casaco de Marx. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

TEIXEIRA, A. A soberania do inútil. São Paulo: Annablume, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: