Percepção das emoções dos usuários do CAPS II em um momento de integração – um relato de experiência

Jeciana das Virgens Botelho, Maristela Viana Lima

Resumo


O presente artigo teve como objetivo relatar a experiência de uma estudante de Psicologia com os usuários do CAPS II de uma cidade da Bahia, descrevendo, a partir de um encontro com essas pessoas, as percepções e emoções vivenciadas em relação aos serviços prestados pela instituição, relacionando aos objetivos propostos pela instituição CAPS e o Movimento de Reforma Psiquiátrica. Os resultados obtidos na observação são de uma satisfação dessas pessoas com o serviço, demonstrando um cuidado a esses usuários que busca acolhê-los e permitindo uma reinserção social, oferecendo-lhes suporte para que possam atuar em sua comunidade com liberdade, dignidade, respeito e autonomia.


Palavras-chave


CAPS; Saúde Mental; Reforma Psiquiátrica; Centro de Atenção Psicossocial; Cuidado

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, C. F. O. et al. Uma breve história da reforma psiquiátrica. Neurobiologia, [S.l.], v. 72, n. 1, p. 85-96, jan./mar. 2009.

BARROSO, A. G. C. et al. Transtornos mentais: o significado para os familiares. RBPS, [S.l.], v. 17, n. 3, p. 99-108, 2004. Disponível em: < http://ojs.unifor.br/index.php/RBPS/article/view/686/2054 > Acesso em: 3 maio 2015.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria GM n° 336, de 19 de fevereiro de 2002. Define e estabelece diretrizes para o funcionamento dos Centros de Atenção Psicossocial. Diário Oficial da União 2002. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2015.

CAPONI, S. Michael Foucault e a persistência do poder psiquiátrico. Ciência & Saúde Coletiva, v. 14, n. 1, p. 95-103, 2009. Disponível em: Acesso em: 18 maio 2015.

FOUCAULT, M. O nascimento da clínica. 6. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1977.

FOUCAULT, M. Nietzsche, a Genealogia e a História. In: Microfísica do Poder. Rio de Janeiro; Graal, 1978. p. 15-37.

FOUCAULT, M. A História da Loucura na Idade Clássica. São Paulo, Perspectiva, 1997.

HADDOCK-LOBO, R. História da Loucura de Michel Foucault como uma História do outro. Veritas, Porto Alegre, v. 53, n. 2, p. 51-72, 2008. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/veritas/article/view/4458. Acesso em: 18 maio 2015.

PIMENTA, E. S. A relação com as famílias no tratamento dos portadores de transtorno mental realizado no Centro de Atenção Psicossocial. 2008. Dissertação (Mestrado em Psicologia)__Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008. Disponível em: < http://www1.pucminas.br/documentos/dissertacoes_eliane_souza.pdf> Acesso em: 18 maio 2015.

PINEL, F. Tratado médico-filosófico sobre a alienação mental. Porto Alegre: UFRGS, 2007.

TORRE, E. H. G.; AMARANTE, P. Protagonismo e subjetividade: a construção coletiva no campo da saúde mental. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 73-85, 2001. Disponível em:

. Acesso em: 18 maio 2015.

SONENREICH, C.; BASSIT, W. O conceito de psicopatologia: distúrbio psíquico, doença, anormalidade. São Paulo: Manole, 1979.

VIEIRA, P. P. (Org.). Reflexões sobre A História da Loucura de Michel Foucault. Revista Aulas - Dossiê Foucault, n. 3, dez. 2006 - mar. 2007. Disponível em: < http://www.ifch.unicamp.br/ojs/index.php/aulas/article/view/1934 >. Acesso em: 18 maio 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: