Relações de gênero e ruralidade nos projetos vitais e noções de si de jovens mulheres

Adolfo Pizzinato, Cristiano Hamann, Rodrigo de Oliveira Machado, Marlene Neves Strey

Resumo


O presente artigo apresenta os resultados de uma pesquisa qualitativa com 26 jovens mulheres do meio rural do Rio Grande do Sul, focando aspectos do protejo vital e marcadores identitários presentes na construção dos mesmos. A aproximação metodológica consistiu de uma combinação entre entrevistas narrativas de caráter biográfico e uma proposta de fotocomposição, ambas com roteiro de produção semiestruturada. Os resultados indicam que as relações comunitárias de ruralidade e de gênero são importantes marcos dos projetos vitais dessas jovens, que pendem entre leituras tradicionais dos papéis de gênero e possibilidades subversivas do feminino, em um processo narrativo dialógico.


Palavras-chave


juventude; ruralidade; Gênero

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, F. J. B. de. Psicologia social e formas de vida rural no Brasil. Psicologia Teoria e Pesquisa, v. 18, n. 1, p. 37-42, 2002.

ARAUJO, G. B. de; SPERB, T. M. Crianças e a construção de limites: narrativas de mães e professoras. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 14, n. 1, p. 185-194, 2009.

ARCILA MENDOZA, P. A. et al. Comprensión del significado desde Vygotsky, Bruner y Gergen. Diversitas, v. 6, n. 1, p. 37-49, enero-jun. 2010.

BANKS, M. Dados visuais para pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som: um manual prático. Petrópolis: Vozes, 2002.

BROCKMEIER, J.; HARRÉ, R. Narrativa: problemas e promessas de um paradigma alternativo. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 16, n. 3, p. 525-535, 2003,. Disponível em: Acesso em: 16 dez. 2009.

BRUMER, A. Gênero e agricultura: a situação da mulher na agricultura do Rio Grande do Sul. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 205-227, jan.-abr. 2004.

CARNEIRO, M. J. “Rural” como categoria de pensamento. Ruris, v. 2, n. 1, p. 9-38, mar. 2008.

DAMON, J.; MENON, P.; BRONK, W. The development of purpose during adolescence. Applied Developmental Science, v. 7, n. 3, 2003.

DIAS, A. B.; AQUINO, E. M. L. Maternidade e paternidade na adolescência: algumas constatações em três cidades do Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 22, n. 7, p. 1447-1458, 2006.

DIOGO, M. F.; COUTINHO, M. C. A dialética da inclusão/exclusão e o trabalho feminino. Interações, v. 11, n. 21, p. 121-142, 2006.

GERGEN, K. J. Realidades y relaciones. Barcelona: Paidós, 1996.

HERMANS, H. J. M. The dialogical self: toward a theory of personal and cultural positioning. Culture & Psychology, v. 7, p. 243-281, 2001.

HERNÁNDEZ, O. D’A. El Desarrollo Profesional Creador (DPC) como dimensión del proyecto de vida en el ámbito profesional. Revista Cubana de Psicologia, Habana, v. 19, n. 2, 2002.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo demográfico 2010: características da população e dos domicílios. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2015.

KARAM, K. F. A mulher na agricultura orgânica e em novas ruralidades. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 303-320, jan.-abr. 2004.

LANDINI, F.; BENITEZ, M. I.; MURTAGH, S. Revisión de los trabajos realizados por la psicología sobre pequeños productores agropecuários. Anuario de Investigaciones de la Facultad de Psicología, v. 17, p. 221-229, 2010.

LOPES DE OLIVEIRA, M. C. S. Identidade, narrativa e desenvolvimento na adolescência: uma reflexão crítica. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 11, n. 2, p. 427-436, maio/ago. 2006.

LOPES DE OLIVEIRA, M. C. S.; PINTO, R. G.; SOUZA, A. S. Perspectivas de futuro entre adolescentes: universidade, trabalho e relacionamentos na transição para a vida adulta. Temas em Psicologia, [online], v. 11, n. 1, p. 16-27, 2003. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2015.

MAINGUENEAU, D. Cenas de Enunciação. São Paulo: Parábola, 2008.

MARQUES, M. I. M. O conceito de espaço rural em questão. Terra Livre, SãoPaulo, ano 18, n. 19, p. 95-112, 2002.

MAURENTE, V.; TITTONI, J. Imagens como estratégia metodológica em pesquisa: a fotocomposição e outros caminhos possíveis. Psicologia & Sociedade, Porto Alegre, v. 19, n. 3 p. 33-38, 2007.

NASCIMENTO, I. P. Projeto de vida de adolescentes do ensino médio: um estudo psicossocial sobre suas representações. Imaginário, São Paulo, v. 12, n. 12, p. 55-80, 2006. Disponível em: . Acesso em: 13 mar. 2015.

NEIVA-SILVA, L.; KOLLER, S. H. O uso da fotografia na pesquisa em Psicologia. Estudos de Psicologia, v. 7, n. 2, p. 237-250, 2002.

PAIXÃO, G. P. N.; SANTOS, S. M. P; RAMOS, P. R. Percepções das diferenças de gênero entre adolescentes do município de Juazeiro-BA. UDESC em Ação, Florianópolis, v. 2 n. 1, 2008. Não paginado.

PIZZINATO, A.; CÉ, J. P.; OLIVEIRA-MACHADO, R. de. Apuntes metodológicos para el análisis narrativo de datos visuales en psicología. Diversitas, v. 8, n. 1, p. 13-27, 2012.

SANTOS, M. A.; GOMES, W. B. Self dialógico: teoria e pesquisa. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 15, n. 2, p. 353-361, 2010.

SOUZA, E. A.; PEDON, N. R. Território e Identidade. Revista Eletrônica da Associação dos Geógrafos Brasileiros, Três Lagoas, v. 1, n. 6, 2007.

STROPASOLAS, V. L. O valor (do) casamento na agricultura familiar. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 253-267, jan.-abr. 2004.

TAQUETTE, S. R.; VILHENA, M. M.; PAULA, M. C. Doenças sexualmente transmissíveis e gênero: um estudo transversal com adolescentes no Rio de Janeiro. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1, p. 282-290, jan.-fev. 2004.

TÖNNIES, F. Comunidad y sociedad (1887). Buenos Aires: Losada, 1947.

TORRÃO FILHO, A. Uma questão de gênero: onde o masculino e o feminino se cruzam. Cadernos Pagu, Campinas, n. 24, p. 127-152, 2005.

YOKOY, T.; LOPES DE OLIVEIRA, M. C. S. Trajetórias de desenvolvimento e contextos de subjetivação e institucionalização de adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas. Pesquisas e Práticas Psicossociais, São João Del-Rei, v. 3, n. 1, p. 85-95, 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: