“Por trás da máscara da loucura”: cenários e desafios da assistência à pessoa com esquizofrenia no âmbito da Atenção Básica

Ailton Pereira da Silva, Ellany Gurgel Cosme do Nascimento, João Mário Pessoa Júnior, Juce Ally Lopes de Melo

Resumo


Objetivo: Analisar os cenários e desafios enfrentados pelos profissionais de saúde na assistência às pessoas com esquizofrenia na Atenção Básica. Método: Pesquisa qualitativa, de caráter descritivo-exploratório, realizada junto a médicos e enfermeiros que atuam na Atenção Básica do município de Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte. Utilizaram-se entrevistas semiestruturadas com dez profissionais; as falas foram analisadas em quatro categorias, através da Análise de Conteúdo. Resultado: constatou-se que a assistência prestada à pessoa com esquizofrenia não consegue identificar e atender às suas reais necessidades e que as propostas das políticas públicas de saúde mental se distanciam da realidade, pois as ações na atenção básica se limitam à orientação da medicação e ao encaminhamento para o serviço de referência, o que contraria o princípio da integralidade da assistência, sendo necessárias aos profissionais da atenção básica maior autonomia e participação nesse processo. Para tanto, se faz imprescindível o uso de um trabalho integrado entre os profissionais, a adoção de um modelo de contrarreferência e a diversificação dos instrumentos de intervenção em saúde.


Palavras-chave


assistência; sofrimento mental; esquizofrenia; atenção básica

Texto completo:

PDF HTML EPUB

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PSIQUIATRIA. Diretrizes para um modelo de assistência integral em saúde mental no Brasil. Rio de Janeiro: ABP, 2014. Disponível em: http://www.abpbrasil.org.br/diretrizes_final.pdf. Acesso em: 23 maio 2016.

BESSA, Jacqueline Botura; WAIDMAN, Maria Angélica Pagliarini. Família da pessoa com transtorno mental e suas necessidades na assistência psiquiátrica. Texto & Contexto em Enfermagem, Florianópolis, v. 22, n. 1, p. 61-70, 2013. CrossRef

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei nº 10.216, de 6 de abril de 2001. Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/LEIS_2001/L10216.htm. Acesso em: 22 jul. 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Saúde mental no SUS: os centros de atenção psicossocial. Brasília: Ministério da Saúde, 2004. Disponível em: http://www.ccs.saude.gov.br/saude_mental/pdf/sm_sus.pdf. Acesso em: 18 out. 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Saúde Mental em Dados – 12, ano 10, n. 12. Informativo eletrônico. Brasília, out. 2015. Disponível em: http://www.mhinnovation.net/sites/default/files/downloads/innovation/reports/Report_12-edicao-do-Saude-Mental-em-Dados.pdf. Acesso em: 18 jun. 2016.

CANABRAVA, Danielly de Souza et al. Tratamento em saúde mental: estudo documental da legislação federal do surgimento do Brasil até 1934. Rev. Eletr. Enf., Goiás, v. 12, n. 1, p. 170-176, 2010. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/revista/v12/n1/pdf/v12n1a21.pdf. Acesso em: 22 maio 2016.

FERREIRA, Fernanda Nunes et al. Avaliação das atitudes de estudantes da área da saúde em relação a pacientes esquizofrênicos. Rev. bras. educ. med., Rio de Janeiro, v. 39, n. 4, p. 542-549, 2015. CrossRef.

FERREIRA, Gina. A reforma psiquiátrica no Brasil: uma análise sócio política. Revista de Psicanálise, v. 4, n. 1, p. 77-85, 2006. Disponível em: https://www.ebah.com.br/content/ABAAAfH-IAH/a-reforma-psiquiatrica-no-brasil-analise-socio-politica. Acesso em: 3 maio 2016.

FRANCO, Túlio Batista. Integralidade na assistência à saúde: a organização das linhas de cuidado. São Paulo: Hucitec, 2003.

FURTADO, Juarez Pereira; CAMPOS, Rosana Teresa Onocko. A transposição das políticas de saúde mental no Brasil para a prática nos novos serviços. Rev. latinoam. psicopatol. fundam., São Paulo, v. 8, n. 1, p. 109-122, jan./mar. 2005. CrossRef

HANSEN, Nayara Fernanda et al. A sobrecarga de cuidadores de pacientes com esquizofrenia: uma revisão integrativa da literatura. Revista Eletrônica de Enfermagem, Goiás, v. 16, n. 1, p. 220-227, 2014. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/revista/v16/n1/pdf/v16n1a25.pdf. Acesso em: 28 nov. 2018.

HENGARTNER, Michael Pascal et al. Atitudes de profissionais de saúde mental em relação a indivíduos com esquizofrenia: uma comparação transcultural entre Suíça e Brasil. Rev. psiquiatr. clín., São Paulo, v. 39, n. 4, p. 115-121, 2012. CrossRef

JARDIM, Katia; DIMENSTEIN, Magda. Risco e crise: pensando os pilares da urgência psiquiátrica. Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v. 13, n. 1, p. 169-190, 2007. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/psicologiaemrevista/article/view/267/276. Acesso em: 21 nov. 2018.

JORGE, Maria Salete Bessa et al. Apoio matricial, projeto terapêutico singular e produção do cuidado em saúde mental. Texto & Contexto em Enfermagem, Florianópolis, v. 24, n. 1, p. 112-120, 2015. CrossRef

LOCH, Alexandre Andrade et al . O estigma atribuído pelos psiquiatras aos indivíduos com esquizofrenia. Rev. psiquiatr. clín., São Paulo, v. 38, n. 5, p. 173-177, 2011. CrossRef

MINAYO, Maria Cecília de Souza. et al. Pesquisa Social: teoria, método e criatividade. 21 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002. Disponível em: https://wp.ufpel.edu.br/franciscovargas/files/2012/11/pesquisa-social.pdf. Acesso em: 21 nov. 2018.

OLIVEIRA, Renata Marques de; FUREGATO, Antonia Regina Ferreira. Um casal de idosos e sua longa convivência com quatro filhos esquizofrênicos. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo, v. 46, n. 3, p. 618-625, 2012. CrossRef

PALMEIRA, Leonardo Figueiredo; GERALDES, Maria Thereza de Moraes; BEZERRA; Ana Beatriz Costa. Entendendo a esquizofrenia: como a família pode ajudar no tratamento? Rio de Janeiro: Interciência, 2009.

PESSOA JÚNIOR, João Mário et al. A política de saúde mental no contexto do hospital psiquiátrico: desafios e perspectivas. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 20, n. 1, p. 83-99, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452016000100083. Acesso em: 25 maio 2016.

SHIRAKAWA, Itiro. Aspectos gerais do manejo do tratamento de pacientes com esquizofrenia. Rev. Bras. Psiquiatr., São Paulo, v. 22, supl. 1, p. 56-58, 2000. CrossRef

SILVA, Carlos Magno Carvalho da Silva et al. Visita domiciliar na atenção à saúde mental. Cienc. enferm., Concepción, v. 17, n. 3, p. 125-136, 2011. CrossRef

SILVEIRA, Daniele Pinto da. Sofrimento psíquico e serviços de saúde: cartografia da produção do cuidado em saúde mental na atenção básica de saúde. Rio de Janeiro: s. n., 2003. Disponível em: http://teses.icict.fiocruz.br/pdf/silveiradpm.pdf. Acesso em: 27 maio 2016.

SILVEIRA, Lia Carneiro; BRAGA, Violante Augusta Batista. Acerca do conceito de loucura e seus reflexos na assistência de saúde mental. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 13, n. 4, p. 591-595, jul./ago. 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692005000400019&lng=en&nrm=iso. Acessado em: 27 maio 2016.




DOI: https://doi.org/10.22409/1984-0292/v31i1/5517

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: