A tecnologia de gestão coletiva dos sonhos

Abrahão de Oliveira Santos

Resumo


Desde a Antiguidade e em diversos povos, o homem se ocupa dos sonhos. Ao lado das abordagens dos sonhos de Artemidoro e Freud, apresentamos a “gestão coletiva dos sonhos”, mais próxima da tecnologia coletiva dos Warlpiri (trazida pela antropóloga Barbara Glowczewski), dando um enfoque metodológico. São examinados resultados parciais da pesquisa com catorze participantes que narram sonhos, em cinco encontros em grupo semanais, no SPA - Serviço de Psicologia Aplicada da UFF – Universidade Federal Fluminense. O enfoque teórico é dado por autores como Felix Guattari, Gilles Deleuze, Jean-Paul Sartre, Georges Simondon e Michel Foucault. O método inovador aqui elaborado abandona a busca da verdade oculta nos sonhos e os conflitos psicológicos da infância e abraça as cenas noturnas como criações dramáticas, aquilo que os negros Warlpiri da Austrália consideram condições de formação de tudo o que existe. A pesquisa tem o objetivo de propor a gestão coletiva dos sonhos como uma técnica de ativação dos elementos instituintes da vida cotidiana e de criação de método de intervenção no campo da subjetivação. Os resultados mostram que a gestão coletiva dos sonhos é, nesse sentido, viável.


Palavras-chave


sonhos; psicologia social; psicoterapia; psicanálise, Warlpiri

Texto completo:

PDF

Referências


ARTEMIDORO. Sobre a interpretação dos sonhos. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2009. Trabalho original publicado no século II.

BENJAMIN, Walter. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: ______. Magia e técnica, arte e política. 7 ed. São Paulo: Brasiliense, 1994. v. 1, p. 197-221. Coleção Obras Escolhidas.

DELEUZE, Gilles. ¿Que és un dispositivo? In: DELEUZE, Gilles et al. Michel Foucault, filósofo. Barcelona: Gedisa, 1990. p. 155-161.

DELEUZE, Gilles. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Ed. 34, 1997. v. 4.

DELEUZE, Gilles. Espinosa, filosofia prática. São Paulo: Escuta, 2002.

DELEUZE, Gilles. O método da dramatização. In: ______. A ilha deserta. São Paulo: Iluminuras, 2006. p. 129-154.

DELEUZE, Gilles.; GUATTARI, Félix. O Anti-Édipo. São Paulo: Ed. 34, 2010.

ELIAS, Norbert. A sociedade dos indivíduos. Rio de Janeiro: J. Zahar, 1994.

FIGUEIREDO, Luis Claudio. A invenção do psicológico. São Paulo: Escuta/Educ, 1994.

FOUCAULT, Michel. História da loucura. São Paulo: Perspectiva, 1978.

FOUCAULT, Michel. Aula de 3 de março de 1982. In: ______. A hermenêutica do sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2006a. p. 427-443.

FOUCAULT, Michel. Aula de 20 de janeiro de 1982. In: ______. A hermenêutica do sujeito. São Paulo: Martins Fontes, 2006b. p. 102-154.

FOUCAULT, Michel. A Ética do cuidado de si como prática de liberdade. In: MOTTA, Manoel Barros da. (Org.). Ética, sexualidade, política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006c. Coleção Ditos & Escritos, v. 5, p. 264-287.

FOUCAULT, Michel. O método de Artemidoro. In: ______. História da sexualidade: o cuidado de si. São Paulo: Graal, 2009. v. 3, p. 13-42.

FREUD, Sigmund. Dois verbetes de enciclopédia (1922). In: SALOMÃO, Jayme (Org.). Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1976. v. 18, p. 285-318. Edição Standard Brasileira.

FREUD, Sigmund. A interpretação dos sonhos (1900). In: SALOMÃO, Jayme (Org.). Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1987. v. 7, p. 11-650. Edição Standard Brasileira.

GUATTARI, Félix. Caosmose. São Paulo: Ed. 34, 1992.

GLOWCZEWSKI, Barbara.; GUATTARI, Félix. Les Warlpiri: espaces de rêves. Chimères, Paris, n. 1, p. 4-37, 1987.

JUNG, Carl Gustav. Ab-reação, análise dos sonhos, transferência. Petrópolis, RJ: Vozes, 1999.

ORLANDI, Luiz Benedito Lacerda. Pulsão e campo problemático. In: MOURA, Arthur Hipólito de. As pulsões. São Paulo: Escuta/Educ, 1995. p. 147-195.

ORLANDI, Luiz Benedito Lacerda. O indivíduo e sua implexa pré-individualidade. Cadernos de subjetividade: o reencantamento do concreto, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 87-96, 2003.

SANTOS, Abrahão de Oliveira Psicose: questões de vida ou morte. São Paulo: Vetor. 2006.

SANTOS, Abrahão de Oliveira. Gestão coletiva dos sonhos: elementos para uma psicologia da diferença. Mnemosine, v. 6, n. 2, p. 59-76, 2010.

SANTOS, Abrahão de Oliveira. Une gestion collective des rêves Extractions déterritorialisées. L’Unibévue revue de Psuchanalyse, n. 31, p. 148-162, 2014.

SANTOS, Abrahão de Oliveira. Culture africaine au Brésil: Rêve, résistance et singularization. Chimères Revue de Schizoanalyses: Les paradoxe du rêve, n. 86, p. 73-84, 2015.

SARTRE, Jean-Paul. A imaginação (1936). Porto Alegre: LPM, 2010.

SIMONDON, Gilbert. A gênese do indivíduo. Cadernos de subjetividade: o reencantamento do concreto, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 97-117, 2003.




DOI: https://doi.org/10.22409/1984-0292/v31i1/5570

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: