De casa para o meio-fio: pequenas histórias de uma residência terapêutica

Mario Cesar Carvalho de Moura Candido, Maria Cristina Campello Lavrador, Rafaela Gomes Amorim

Resumo


Estes escritos versam sobre figuras do cotidiano de ex-internos de um hospital psiquiátrico em uma residência terapêutica na cidade de Vitória-ES. Após anos de isolamento manicomial, seus moradores e parceiros criam caminhos comuns de uma vida em liberdade, abrindo-se à imprevisibilidade das relações sociais, temporais, afetivas etc., que se dão no espaço comunitário, bem como às lutas e resistências diante dos mecanismos biopolíticos de normalização. Foram utilizados registros em caderno de campo como ferramenta metodológica, inspirando a produção de pequenas narrativas, fragmentos de histórias, que compõem e ativam o fluxo de experiências associadas à reforma psiquiátrica e à luta antimanicomial, com o objetivo de contribuir para uma manutenção das conquistas desse campo e também para o avanço desses processos. Os resultados apontam para a produção de um cuidado em saúde mental indissociável de uma dimensão ético-estético-política, afirmando práticas de potencialização de liberdades, buscando afetações e trocas com outras formas de sociabilidade.

Palavras-chave


saúde mental; cotidiano; reforma psiquiátrica

Texto completo:

PDF

Referências


AMARANTE, Paulo. O homem e a serpente: outras histórias para a loucura e a psiquiatria. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2010.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1985. Coleção Obras Escolhidas.

BRASIL. Ministério da Saúde. Residências terapêuticas: o que são, para que servem. Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

DELEUZE, Gilles. Espinosa: filosofia prática. São Paulo: Escuta, 2002.

DELEUZE, Gilles. Os intelectuais e o poder: conversa entre Michel Foucault e Gilles Deleuze. In: FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. São Paulo: Graal, 2010. p. 69-78.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo: Editora 34, 2011. v. 1.

FERREIRA, Marcelo Santana. Walter Benjamin e a questão das narratividades. Mnemosine, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 121-133, jan./jul. 2011. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/mnemosine/article/view/41479. Acesso em: 22 maio 2016.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: o cuidado de si. São Paulo: Graal, 1985. v. 3.

FOUCAULT, Michel. Michel Foucault, uma entrevista: sexo, poder e a política da identidade. Verve, v. 3, n. 5, jan./jul. 2004. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/verve/article/viewFile/4995/3537. Acesso em: 2 jun. 2016.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. São Paulo: Graal, 2010a.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade. 2 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010b.

FOUCAULT, Michel. A escrita de si. In: MOTTA, Manoel Barros da (Org.). Ética, sexualidade, política. 3 ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2012. Coleção Ditos & Escritos, v. 5, p. 141-157.

MACHADO, Leila Domingues; LAVRADOR, Maria Cristina Campello. As políticas que incidem sobre a vida. Estudos e pesquisas em psicologia, v. 10, n. 1, p. 118-133, jan./abr. 2010. Disponível em: http://www.revispsi.uerj.br/v10n1/artigos/pdf/v10n1a09.pdf. Acesso em: 2 jun. 2016.

ROCHA, Marisa Lopes da; AGUIAR, Katia Faria de. Pesquisa-intervenção e a produção de novas análises. Psicologia Ciência e Profissão, Brasília, v. 23, n. 4, p. 64-73, out./dez. 2003. http://dx.doi.org/10.1590/S1414-98932003000400010

RODRIGUES, Heliana de Barros Conde; SOUZA, Vera L. A análise institucional e a profissionalização do psicólogo. In: KAMKHAGI, V. R.; SAIDON, Osvaldo (Org.). Análise Institucional no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1991. p. 27-45.

ROLNIK, Suely. Pensamento, corpo e devir: uma perspectiva ético/estético/política no trabalho acadêmico. Cadernos de Subjetividade, São Paulo, v. 1, n. 2, p. 241-251, 1993. Disponível em: http://www4.pucsp.br/nucleodesubjetividade/Textos/SUELY/pensamentocorpodevir.pdf. Acesso em: 7 jun. 2016.

TEIXEIRA, Manoel Olavo Loureiro. Algumas reflexões sobre o conceito de cura em psiquiatria. Cadernos do IPUB, v. 3, n. 2, p. 67-76, 1996.




DOI: https://doi.org/10.22409/1984-0292/v31i3/5665

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: http://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: