Um diálogo possível: o pensamento crítico de Walter Benjamin e a alegoria poética de Hélio Oiticica

Dilson Milklos

Resumo


Walter Benjamin e Hélio Oiticica. Distantes em suas manobras reflexivas, no tempo e no espaço, construíram uma vigorosa crítica que está para além da cronologia imediata de suas curtas vidas. Tanto o crítico quanto o artista ainda fornecem instrumentos teóricos cuja riqueza não cessa de desdobrar em novas possibilidades. É exatamente na tensão e na intensidade da produção de W.B e H.O que se descortina o ensaio, tendo como eixo fundamental o conceito de alegoria proposto por Benjamin no trabalho sobre o drama barroco alemão, Trauerspiel, e reconhecido aqui na obra de Oiticica.


Palavras-chave


alegoria; Walter Benjamin; Hélio Oiticica

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas. Trad. S.P. Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1994, v.1.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas. Trad. R. Rodrigues Torres Filho e J.C. Martins Barbosa. São Paulo: Brasiliense, 1987, v.2.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas. Trad. H. Alves Baptista. São Paulo: Brasiliense, 1989, v.3.

BENJAMIN, Walter. Benjamin, Adorno, Horckheimer, Habermas. São Paulo: Abril Cultural, 1982 (Col. Os pensadores).

BENJAMIN, Walter. A Origem do drama barroco alemão. Trad. S. P. Rouanet. São Paulo: Editora Brasiliense, 1984.

BENJAMIN, Walter. Passagens. São Paulo: Editora UFMG, 2006.

BRITO, Ronaldo. Neoconcretismo. Vértice e ruptura do projeto construtivo brasileiro. São Paulo: Cosac&Naif, 2002.

BENJAMIN, Walter. O moderno e o contemporâneo (o novo e o outro novo). In Arte brasileira contemporânea, cadernos de textos 1, Rio de Janeiro: FUNARTE, 1980.

FAVARETTO, Celso. A invenção de Hélio Oiticica. São Paulo: EDUSP, 1992.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. História e narração em Walter Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 2004.

JACQUES, Paola Berenstein. Estética da ginga: a arquitetura das favelas através da obra de Hélio Oiticica. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2001.

JUSTINO, Maria José. Seja marginal, seja herói: modernidade e pós-modernidade em Hélio Oiticica. Curitiba: Ed. da UFPR, 1988.

KONDER, Leandro. O marxismo da melancolia. Rio de Janeiro: Campus, 1991.

LÖWY, Michel. Romantismo e Messianismo: ensaios sobre Lukács e Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 1990

MERQUIOR. José Guilherme. Arte e Sociedade em Marcuse, Adorno e Benjamin. Rio de Janeiro: Biblioteca Tempo Universitário, 1969.

MURICY, Kátia. Alegorias da dialética: imagem e pensamento em Walter Benjamin. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1998.

ROCHLITZ, Rainer. O Desencantamento da arte: a filosofia de Walter Benjamin. São Paulo: EDUSC, 2003.

WALY, Salomão. Hélio Oiticica: Qual é o parangolé? e outros escritos. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.




DOI: https://doi.org/10.22409/gambiarra.v1i1.30296

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-4565