Entrevista com Tania Alice

Coletivo Gambiarra

Resumo


[Sem resumo]


Texto completo:

PDF

Referências


Notas

Artista-pesquisadora que pesquisa a linguagem da performance dentro de projetos que se apresentam como um cruzamento entre projeto social, terapêutico, estético e ritualístico. Possui Graduação em Letras e Artes pela Université de Strasbourg III (1998), Mestrado de criação contemporânea (2000) e Doutorado em Letras e Artes (Performance) pela Université de Provence Aix-Marseille I (2003). Pós-Doutorado pela UFRJ (criação teatral e performática contemporânea). Foi professora das Universidades de Rennes I e Rennes II (França), da UVA (Ceará) e da UFOP (Minas Gerais). Atualmente é professora adjunta do Departamento de Interpretação da Escola de Teatro da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, onde atua como artista-pesquisadora na Graduação e na Pós-Graduação. Publicou “Performance. ensaio - (des)montando os clássicos” (FAPERJ/CNPq), diversos artigos sobre performance e arte contemporânea em diversas revistas e é pesquisadora do NEPAA (Núcleo de Estudos da Performances Afro-Ameríndia). É diretora e artística e performer do Coletivo de Performance “Heróis do Cotidiano”, que realiza micro-utopias no espaço urbano e lançou em 2013 o livro “Heróis do Cotidiano”. Recebeu para 2013 a Bolsa CAPES/Fulbright para realizar sua pesquisa na Escola de Artes CALARTS, Califórnia, EUA. Seu trabalho artístico foi apresentado em diversos países do mundo, como na França, na Alemanha, no México, no Brasil, na Colômbia, na Argentina, nos Estados-Unidos, entre outros e recebeu diversos prêmios para espetáculo, performance e vídeo-performance.

E-mail: taniaalice@hotmail.com

Site: www.taniaalice.com

Referente à aula da linha de pesquisa “Estudos da Performance, do Corpo e da Imagem” intitulada “Potencialização dos Afetos na Arte Contemporânea”, oferecida para os cursos de Mestrado e Doutorado em Artes

Cênicas na UNIRIO 2011/2 e agora em 2014.2 e à aula de Atuação Cênica VI da Graduação em Interpretação.

BOURRIAUD, Nicolas. Estética Relacional. São Paulo. Ed: Martins Fontes. 2009.

Favela da cidade do Rio de Janeiro, entre os bairros Botafogo e Laranjeiras, na Zona Sul.

É uma aldeia indígena urbana localizada no prédio antigo do Museu do Índio, no bairro Maracanã no Rio de Janeiro. O prédio antigo do Museu do Índio situa-se próximo ao Estádio Mário Filho, corre risco de demolição por parte do

Governo do Estado do Rio de Janeiro.

http://www.coletivopi.com

http:// www.desviocoletivo.com




DOI: https://doi.org/10.22409/gambiarra.0505.69-74

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-4565