Artistas em Cena e para a Cena – Grupos de Teatro como Potenciais Espaços de Atuação Colaborativa

Poliana Nunes Santos de Nunes Santos de Carvalho

Resumo


O presente artigo aborda algumas experiências de Grupos de Teatro brasileiros com o intuito de afirmar que estes se constituem como espaços que favorecem o desenvolvimento de seus participantes para além de atuação artística. No cotidiano do trabalho, os grupos apresentam características que podem defini-los como locais abertos à promoção de conhecimentos que ultrapassam algumas fronteiras, promovendo entre seus integrantes não apenas o ato de criar, mas possibilidades de construir caminhos, partilhados e não partilhados, que favorecerão o trabalho de atuação dos membros dentro e fora do coletivo, tendo, desse modo, maiores possibilidades de se inserir no mercado de trabalho e de ter uma independência profissional. O trabalho apresenta como fonte estudos feitos por pesquisadores que tratam de alguns grupos e suas trajetórias, coletivos que conseguiram empreender ambientes que incentivam o trabalho criativo baseado na participação de todos os seus integrantes, fomentando diferentes frentes de atuação.


Palavras-chave


grupo de teatro; atuação colaborativa; produção cultural

Texto completo:

PDF

Referências


BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas Sobre a Experiência e o saber de Experiência. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro, n. 19, 2002.

CAETANO, Nina. A Textura Polifônica de Grupos Teatrais Contemporâneos. Sala Preta: Revista de Artes Cênicas. São Paulo, ano 6, n. 6, 2006.

CARREIRA, André. Teatro de Grupo: a busca de identidades. Revista Subtexto Galpão Cine Horto. Belo Horizonte, ano 5, n. 5, 2008.

CARREIRA, André. Um olhar sobre o teatro de grupo e sua diversidade. In: Cartografia do Teatro de Grupo do Nordeste. Natal: Clowns de Shakespeare, 2012.

GUINSBURG, Jacob; FARIA, Roberto; LIMA, Mariângela Alves de. Dicionário do Teatro Brasileiro: temas, formas e conceitos, edições Sesc-SP. São Paulo: Perspectiva, 2009.

LIMA, Mariângela Alves de. Os Grupos Ideológicos e o Teatro da Década de 1970. In: NUÑEZ, Carlinda Fragale. O Teatro Através da História: Teatro Brasileiro. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, vol. 2, 1994.

NICOLETE, Adélia. Criação Coletiva e Processo Colaborativo: algumas semelhanças e diferenças no trabalho dramatúrgico. Sala Preta: Revista de Artes Cênicas. São Paulo, ano 2, n.2, 2002.

RINALDI, Miriam. O Ator no Processo Colaborativo do Teatro da Vertigem. Sala Preta: Revista de Artes Cênicas. São Paulo, ano 6, n.6, 2006.

RODRIGUES, Eder Sumariva. A Construção do Projeto Artístico Pedagógico do Teatro de Grupo. Revista da Pesquisa. Santa Catarina, ano 7, n. 7, 2007.




DOI: https://doi.org/10.22409/gambiarra.0606.59-69

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1984-4565