‘Geografando’ práticas juvenis que (de)marcam a metrópole: uma questão de currículo escolar? / ‘Spatializing’ youth practices of marking the city: a school curriculum issue?

Elisabete Maria Garbin, Ivaine Maria Tonini

Resumo


Busca-se problematizar como determinadas práticas culturais exercidas por sujeitos jovens nas fendas e na pele das cidades podem produzir múltiplos [e provisórios] pertencimentos identitários.São tematizados grafites e pichações que vestem as ruas e paredes de Porto Alegre/RS e em que medida elas nos fazem refletir sobre ‘outros’ modos de ‘ser’ e ‘estar’ jovem nas metrópoles, ‘vestidas’ com suas marcas, de seus tempos, de seus pensamentos. Tais culturas contribuem para os nomadismos e flutuações, também para a ‘lugarização’ dos espaços, que movimentam uma espécie de rede de relações de toda ordem. Mostrar que os jovens possuem culturas próprias, e que estas precisam ser compreendidas pelos professores possibilita maior significações na ensinagem. Práticas pedagógicas que enfocam as diversas formas de manifestação juvenil e suas peculiaridades, trazem subsídios para que possa haver uma aproximação maior com o mundo dos sujeitos jovens, da escola, bem como o ensino da geografia.

Palavras-chave


cultura, identidade, escola, práticas juvenis, lugar.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Maria Isabel Mendes de, TRACY, Kátia Maria de Almeida. Noites Nômades – espaços e subjetividades nas culturas jovens contemporâneas. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

CANEVACCI, Massimo. Culturas Extremas: mutações juvenis nos corpos das metrópoles. Tradução de Alba Olmi. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

CLAVAL, Paul. A volta do cultural na geografia. In: Revista Mercator Geografia. UFC, ano 01, número 01, 2002, p.19-28.

GARBIN, Elisabete Maria. Efemeridades e liquidez nas práticas culturais juvenis. In: Revista Pátio – Ensino Médio, série Culturas Juvenis. Ano II - junho/agosto 2010. NUMERO 5, Porto Alegre: ARTMED, 2010, p.10-13.

GARBIN, Elisabete Maria. Cenas Juvenis em Porto Alegre: “lugarizações”, nomadismos e estilos como marcas identitárias. In: Educação e cultura contemporânea: articulações, provocações e transgressões em novas paisagens. Organização: Luis Henrique Sommer e Maria Isabel Edelweiss Bujes. Canoas: Editora da ULBRA, 2006. p. 199 – 215.

GARBIN, Elisabete Maria. Conectados por um fio: alguns apontamentos sobre internet, culturas juvenis contemporâneas e escola. In: Juventude e escolarização: os sentidos do Ensino Médio Ano XIX Boletim 18 - Novembro/2009. Disponível em: < http://tvbrasil.org.br/fotos/salto/series/11100718-JuveEscoladoEM.pdf>.

HALL, Stuart. A Centralidade da Cultura: Notas sobre as Revoluções Culturais do nosso Tempo. In: Revista Educação & Realidade, v. 22, n. 2, 1997, p. 15-46

MAFFESOLI, Michel. Sobre o nomadismo – vagabundagens pós-modernas. Rio de Janeiro: Record, 2001.

MASSEY, Doreen. Pelo espaço. Uma nova política da espacialidade. Rio de Janeiro: Bertand, 2008.

SERPA, Angelo. Lugar e Mídia. São Paulo: Contexto, 2010.

SILVA, Eloenes Lima da. A gente chega e se apropria do espaço! Graffiti e pichações demarcando espaços urbanos em Porto Alegre. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação. Faculdade de Educação. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2010.

VALENZUELA, José Manuel Arce. Vida de barro duro: cultura popular juvenil e grafite. Trad. Heloisa B. S.Rocha. Rio de Janeiro: Editora UFRJ,1999.

VEIGA-NETO, Alfredo. Informações sobre conceitos de lugar/espaço/território. [Mensagem pessoal] Mensagem recebida por em 21 de julho de 2006.

OLIVEIRA JR., Wenceslao Machado de. A educação pels imagens e suas geografias. In: Dossiê – A educação pelas imagens e suas geografias. Proposições, Campinas, v.20, n.3 (60), set./dez., 2009.

XAVIER, Maria Luisa Merino. Os incluídos na escola: o disciplinamento nos processos emancipatórios. Porto Alegre: UFRGS, 2003. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2012.20.a12834

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.