Lugares enunciados, lugares comunicados: processos identitários em Berlim e Salvador / Enunciated places, communicated places: identity processes in Berlin and Salvador

Angelo Serpa

Resumo


Esse artigo busca esclarecer que ações e discursos pressupõem a construção de identidades espaciais, partindo-se da premissa de que identidades são sempre provisórias, inacabadas e instáveis, possuem caráter processual e articulam diferentes recortes espaciais a partir dos lugares de sua “enunciação”. Lugares são comunicados e enunciados a partir da definição constante de identidades espaciais, construídas no cotidiano de indivíduos e grupos que se apropriam do espaço. Lugares são aqui entendidos como “plataformas” para a construção de ações e discursos de cunho eminentemente espacial, que perpassam variadas escalas e recortes. O conhecimento geográfico (e prático) dos agentes envolvidos nas táticas de apropriação sócio-espacial dos meios de comunicação em Berlim e Salvador vai se revelar paulatinamente, buscando-se compreender como os lugares são enunciados no cotidiano das duas cidades analisadas, destacando-se o papel da comunicação para a elaboração de representações espaciais multiescalares, que abrem os lugares, grupos e iniciativas para o mundo. Os exemplos de apropriação sócio-espacial dos meios de comunicação em Berlim e Salvador, tratados nesse artigo, mostram que é possível fazer dialogar conhecimento popular e conhecimento acadêmico em nossas pesquisas. Isso pressupõe, sobretudo, uma metodologia que lance um olhar fenomenológico sobre o mundo vivido dos lugares e dos grupos e iniciativas produtores de espaço. É na perspectiva da vivência e da experiência que a interação pode ser convertida em objeto, deflagrando processos identitários que estabeleçam a diferença como fundante.

Palavras-chave


lugar; identidade; cidade; comunicação; processos identitários

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2012.22.a12855

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.