Lugares enunciados, lugares comunicados: processos identitários em Berlim e Salvador / Enunciated places, communicated places: identity processes in Berlin and Salvador

Angelo Serpa

Resumo


Esse artigo busca esclarecer que ações e discursos pressupõem a construção de identidades espaciais, partindo-se da premissa de que identidades são sempre provisórias, inacabadas e instáveis, possuem caráter processual e articulam diferentes recortes espaciais a partir dos lugares de sua “enunciação”. Lugares são comunicados e enunciados a partir da definição constante de identidades espaciais, construídas no cotidiano de indivíduos e grupos que se apropriam do espaço. Lugares são aqui entendidos como “plataformas” para a construção de ações e discursos de cunho eminentemente espacial, que perpassam variadas escalas e recortes. O conhecimento geográfico (e prático) dos agentes envolvidos nas táticas de apropriação sócio-espacial dos meios de comunicação em Berlim e Salvador vai se revelar paulatinamente, buscando-se compreender como os lugares são enunciados no cotidiano das duas cidades analisadas, destacando-se o papel da comunicação para a elaboração de representações espaciais multiescalares, que abrem os lugares, grupos e iniciativas para o mundo. Os exemplos de apropriação sócio-espacial dos meios de comunicação em Berlim e Salvador, tratados nesse artigo, mostram que é possível fazer dialogar conhecimento popular e conhecimento acadêmico em nossas pesquisas. Isso pressupõe, sobretudo, uma metodologia que lance um olhar fenomenológico sobre o mundo vivido dos lugares e dos grupos e iniciativas produtores de espaço. É na perspectiva da vivência e da experiência que a interação pode ser convertida em objeto, deflagrando processos identitários que estabeleçam a diferença como fundante.

Palavras-chave


lugar; identidade; cidade; comunicação; processos identitários

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2012.22.a12855

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.