O bairro e os enredos do lugar / The neighborhood and the plots of place

Bruno Maia Halley

Resumo


O texto constitui um resgate da categoria bairro a partir dos estudos desenvolvidos pela geografia humanista cultural, centrando-se em apresentar uma leitura da unidade urbana através do seu núcleo simbólico, este entendido metaforicamente como uma “trama de enredos”. Desse modo, parte-se do princípio que o bairro é uma porção do espaço vivido e sentido, cujos moradores demarcam seu “ir” e “vir” na espessura do lugar, desde a rua onde se mora, passando pelas esquinas e quarteirões mais próximos, até encontrar o “coração” ou a trama densa do bairro. Essa trama encontra-se tecida por uma série de enredos narrados cotidianamente pelas ações comuns e intrínsecas do lugar nos seus espaços de diálogos (templo religioso, praça, mercado público etc.), sendo responsáveis pelas ocasiões mais propicias ao envolvimento mútuo das pessoas e, por conseguinte, pelo pulsar mais intenso da identidade local, que ressoa suas especificidades para outros recantos da célula urbana. À luz deste olhar pretende-se apresentar uma leitura geográfica para o bairro, associando-o ao conceito de lugar no entendimento de sua trama central de relações identitárias.

Palavras-chave


Bairro; Lugar; Trama de Enredos; Identidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Margarida Maria de. Bairros além-Tamanduateí: o imigrante e a fábrica no Brás, Mooca e Belenzinho. 1991. Tese (Doutorado em Geografia Humana) — Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1991.

ANGEOLETTO, Fábio Henrique Soares. Pirajá: um bairro e um parque – a vegetação como fator de aumento da biodiversidade e da qualidade de vida nos biomas urbanos. 2000. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Faculdade de Arquitetura, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2000.

BANDEIRA, Lúcia Batista. Mallet – um bairro eleito e demarcado afetivamente. 1998. Monografia (Especialização em Políticas Territoriais no Estado do Rio de Janeiro) — Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1998.

BRITO, Márcia Soares Alves de. Bento Ribeiro – perfil de um bairro: fragmentos do passado e da atualidade. 2000. Monografia (Graduação em Geografia) — Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2000.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A geografia brasileira, hoje: algumas reflexões. Terra Livre, São Paulo, vol. I, n. 18, jan./jul. São Paulo, 2002, p. 161-178.

______. Espaço-tempo na metrópole – a fragmento da vida cotidiana. São Paulo: Contexto, 2001.

______. O lugar no/do mundo. São Paulo: Hucitec, 1996.

COELHO, Suely dos Santos. A percepção do bairro através dos diferentes modos de transporte. 2002. Monografia (Graduação em Geografia) — Instituto de Geociências, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2002.

CORRÊA, Roberto Lobato. Geografia cultural: apresentando uma antologia. In: ______.; ROSENDAHL, Zeny. Geografia cultural – uma antologia. Rio de Janeiro: Eduerj, 2012, p. 7-14.

______. A Geografia Cultural e o Urbano. In: ______.; ROSENDAHL, Zeny. Introdução à geografia cultural. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003, p. 167-186.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1977.

GARCIA, Antônia dos Santos. As mulheres da cidade D’Oxum: relações de gênero, raça e classe e organização espacial do movimento de bairro em Salvador. 2001. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Instituto de Geociências, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2001.

GEORGE, Pierre. Geografia urbana. São Paulo: Difel, 1983.

GOMES, Paulo César da Costa. O lugar do olhar – Elementos para uma geografia da visibilidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013.

HALLEY, Bruno Maia. De Chapéu do Sol a Água Fria: numa Trama de Enredos, a Construção da Identidade de um Bairro na Cidade do Recife. 2010. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2010.

HENRIQUE GOMES, Carlos. Onde brota o mel... E fonte de onde brotaram tantos bairros da zona norte. 1999. Monografia (Graduação em Geografia) — Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1999.

MARANDOLA JR., Eduardo; HOLZER, Werther; OLIVEIRA, Lívia de (Orgs.). Qual o espaço do lugar? São Paulo: Perspectiva, 2012.

LEFEBVRE, Henri. De lo rural a lo urbano. Barcelona: Península, 1968.

LIMA E SILVA, Michel Vieira de. Desconstruindo e descortinando símbolos na Cidade de Deus. 2005. Monografia (Graduação em Geografia) — Instituto de Geociências, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2005.

LYNCH, Kevin. A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

MELLO, João Baptista Ferreira de. O Rio de Janeiro dos compositores da música popular brasileira – 1928/1991 – uma introdução à geografia humanística. 1991. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Instituto de Geociências, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1991.

MESQUITA. Samira Nahid de. O enredo. São Paulo: Editora Ática, 1987.

MONTEIRO, Carlos Augusto Figueiredo. O mapa e a trama – ensaios sobre o conteúdo geográfico em criações romanescas. Florianópolis: Editora da UFSC, 2002.

PAULA, Fernanda Cristina de. Geografia de bairro: territórios vividos e experiência urbana no bairro do Bosque, Campinas. 2007. Monografia (Bacharelado em Geografia) — Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, 2007.

PIZOTTI, Alexandre Moura. Mangueira: um simbólico lugar forjado no ritmo do samba e no passo de seus desfilantes. 2010. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

RELPH, Edward. Reflexões sobre a emergência, aspectos e essência de lugar. In: MARANDOLA JR., Eduardo; HOLZER, Werther; OLIVEIRA, Lívia de (Orgs.). Qual o espaço do lugar? São Paulo: Perspectiva, 2012, p. 17-32.

______. As bases fenomenológicas da geografia, Geografia, Rio Claro, v. 4, n. 7, p. 1-25, 1979.

______. Place and placelessness. London: Pion, 1976.

SANTOS, Carlos Nelson Ferreira dos. A cidade como um jogo de cartas. Niterói: EDUFF, 1988.

________; VOGEL, Arno. Quando a rua vira casa. Rio de Janeiro: IBAM, 1985.

SCARLATO, Francisco Capuano. O real e o imaginário no Bexiga: autofagia e renovação urbana no bairro. 1988. Tese (Doutorado em Geografia Humana) — Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1988.

SEABRA, Odette Carvalho de Lima. Urbanização e fragmentação – cotidiano e vida de bairro na metamorfose da cidade em metrópole, a partir das transformações do bairro do Limão. 2003. Tese (Livre-docência) — Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.

SERPA, Ângelo. Cidade popular – trama de relações sócio-espaciais. Salvador: EDUFBA, 2007.

SILVA, Regina Celly Nogueira da. As singularidades do bairro na realização da cidade – um estudo sobre as transformações na paisagem urbana do bairro da Torre na cidade de João Pessoa – PB. 1999. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) — Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

SILVA DE SOUZA, Flávia. Caracterização e apropriação social de três espaços públicos centrais, em bairros populares de Salvador. 2006. Monografia (Graduação em Geografia) — Instituto de Geociências, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2006.

SOARES, Maria Terezinha Segadas. O conceito de bairro e sua exemplificação na cidade do Rio de Janeiro. Boletim Carioca de Geografia, Rio de Janeiro, ano X, n. 3/4, p. 46-68, 1958.

SOUZA, Marcelo Lopes de. O bairro contemporâneo: ensaios e abordagem política. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 51, n. 2, abr/jun. Rio de Janeiro, p. 139-172, 1989.

______. O que pode o ativismo de bairro reflexão sobre as limitações e potencialidades do ativismo de bairro à luz de um pensamento autonomista. 1988. Dissertação (Mestrado em Geografia) — Centro de Ciências Matemáticas e da Natureza, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1988.

TOSTES, Viviane de Oliveira. Bangu: o nome do lugar. 1999. Monografia (Graduação em Geografia) — Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1999.

TUAN, Yi-Fu. Geografia Humanística. In: CHRISTOFOLETTI, Antonio (org.). Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1985, p. 143-164.

______. Espaço e lugar. (Trad. Lívia de Oliveira) São Paulo: DIFEL, 1983.

______. Topofilia: Um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. (Trad. Lívia de Oliveira) São Paulo/Rio de Janeiro: Difusão Editorial S/A, 1980.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2014.41.a12888

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.