Um outro horizonte em busca da humanização da geografia

Marcio Luis Fernandes

Resumo


Por uma geografia mais humanizada entende-se aquela que reflete sobre os fenômenos geográficos com o propósito de alcançar melhor entendimento do homem e de sua condição. Nesse sentido, a abordagem humanista em geografia, possuindo a fenomenologia existencial como filosofia subjacente e a hermenêutica como método de interpretação, procura valorizar a experiência do indivíduo ou grupo, visando compreender o mosaico de sentimentos e o entendimento das pessoas em relação aos seus lugares. Nessa perspectiva, os geógrafos da corrente em tela argumentam que sua abordagem merece o rótulo de humanista, pois estudam os aspectos do homem tais como significações, valores, metas e propósitos, bem como alegorias, sonhos, devaneios e reminiscências. O texto presente discorre sobre os pressupostos do horizonte humanista, estabelecendo este viés como uma proposta para a humanização da geografia.


Palavras-chave


Geografia Humanista, Hermenêutica, Fenomenologia, Espaço, Lugar

Texto completo:

PDF

Referências


ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007. 1210 p.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Temas de Filosofia. São Paulo: Editora Moderna, 1992. 232 p.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da Educação. São Paulo: Moderna, 1996. 255 p.

BUTTIMER, Anne. Apreendendo o Dinamismo do Mundo Vivido. In: CHRISTOFOLETTI, Antônio (Org.). Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1982. p. 165-193.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. O Lugar no/do Mundo. São Paulo: Hucitec, 1996. 156 p.

CHRISTOFOLETTI, Antônio. As Perspectivas dos Estudos Geográficos. In: CHRISTOFOLETTI, Antônio (Org.). Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1982. p. 11-36.

CLAVAL, Paul. O Papel da Nova Geografia Cultural na Compreensão da Ação Humana. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Matrizes da Geografia Cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 35-86.

CORRÊA, Roberto Lobato. Espaço: Um Conceito-Chave da Geografia. In: CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo César da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato (Org.). Geografia: conceitos e temas. 4.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002. p. 15-47.

COSGROVE, Denis. A Geografia Está em Toda Parte: Cultura e Simbolismo nas Paisagens Humanas. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Paisagem, Tempo e Cultura. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2004. p. 92-123.

ELIADE, Mircea. La Nostalgie des Origines. Paris: Folio-Essais; Galimard, 1971.

______. Mito do eterno retorno. São Paulo: Mercuryo, 2007. 175 p.

GOMES, Paulo César da Costa. Geografia e Modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. 366 p.

HOLZER, Werther. A Geografia Fenomenológica de Eric Dardel. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Matrizes da geografia cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 103-122.

______. A Geografia Humanista: uma revisão. Espaço e cultura. Rio de Janeiro: UERJ, p. 137-147, 2008. Edição comemorativa 1993-2008.

JAPIASSÚ, Hilton. O Mito da Neutralidade Científica. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1975.

JAPIASSÚ, Hilton; MARCONDES, Danilo. Dicionário básico de filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2006. 309 p.

LOWENTHAL, David. Geografia, experiência e Imaginação: Em direção a uma epistemologia geográfica. In: CHRISTOFOLETTI, Antônio. Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1982. p. 103-141.

MELLO, João Baptista Ferreira de. Geografia Humanística: A Perspectiva da Experiência Vivida e Uma Crítica Radical ao Positivismo. Revista Brasileira de Geografia. Rio de Janeiro, v. 52, n. 4 p. 91-115, 1990.

______. O Rio de Janeiro dos Compositores da Música Popular Brasileira – 1928/1991 – uma introdução à geografia humanística. 1991. 300 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro,. Rio de Janeiro, 1991.

______. Símbolos dos Lugares, dos Espaços e dos “Deslugares”. Espaço e Cultura: Rio de Janeiro, 2003. p. 64-72.

______. Dos Espaços da Escuridão aos Lugares de Extrema Luminosidade – O Universo da Estrela Marlene como e documento para a construção de conceitos geográficos. 2000. Paginação irregular Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2000.

______. Descortinando e (Re)pensando Categorias Espaciais com Base na Obra de Yi-Fu Tuan. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Matrizes da geografia cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 87-101.

______. No Pulsar da Cidade Maravilhosa de São Sebastião do Rio de Janeiro. In: SOCIEDAD LATINOAMERICANA DE ESTUDIOS SOBRE AMERICA LATINA Y EL CARIBE – SOLAR 9. 2004, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2004.

______. Valores em Geografia e o Dinamismo do Mundo Vivido na Obra de Anne Buttimer. Espaço e Cultura . Rio de Janeiro, v. 19-20, p. 33-40, 2005.

______. Os Tambores e as Flechas de São Sebastião do Rio de Janeiro. In: Revista Imaginário e Arte ,São Paulo, n.15, p. 37-67, 2007.

MORAES, Antônio Carlos Robert de. Geografia: pequena história crítica. São Paulo: Annablume, 2007. 152 p.

MOREIRA, Ruy. O pensamento geográfico brasileiro: as matrizes da renovação. São Paulo: Contexto, 2009. 172 p.

PALMER, Richard E. Hermenêutica. Edições 70. São Paulo: Martins Fontes, 1970. 284 p.

RELPH, Edward. Place and Placelessness. London: Pion, 1976. 156 p.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. São Paulo: EDUSP, 2002. 384 p.

SCHUTZ, Alfred. Fenomenologia e relações sociais. Rio de Janeiro: Zahar, 1979. 319 p.

TUAN, Yu Fu. Topofilia: Um Estudo da Percepção, Atitudes e Valores do Meio Ambiente. (Trad. Lívia de Oliveira) São Paulo/Rio de Janeiro: DIFEL, 1980. 288 p.

______. Geografia Humanística. In: CHRISTOFOLETTI, Antônio. Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1982. p. 143-164.

______. Espaço e Lugar: A Perspectiva da Experiência. (Trad. Lívia de Oliveira) São Paulo: DIFEL, 1983. 250 p.

______. The good life. Madison: The University of Wisconsin Press, 1986. 191 p.

______. Escapism. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 1998. 245 p.

YÁZIGI, Eduardo. Patrimônio Ambiental Urbano: refazendo um conceito para o planejamento urbano. In: CARLOS, Ana Fani Alessandri; LEMOS, Amália Inês Geraiges (orgs). Dilemas Urbanos: Novas Abordagens sobre a Cidade. São Paulo: Contexto, 2003. p. 253-265.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2014.41.a12891

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.