Um outro horizonte em busca da humanização da geografia

Marcio Luis Fernandes

Resumo


Por uma geografia mais humanizada entende-se aquela que reflete sobre os fenômenos geográficos com o propósito de alcançar melhor entendimento do homem e de sua condição. Nesse sentido, a abordagem humanista em geografia, possuindo a fenomenologia existencial como filosofia subjacente e a hermenêutica como método de interpretação, procura valorizar a experiência do indivíduo ou grupo, visando compreender o mosaico de sentimentos e o entendimento das pessoas em relação aos seus lugares. Nessa perspectiva, os geógrafos da corrente em tela argumentam que sua abordagem merece o rótulo de humanista, pois estudam os aspectos do homem tais como significações, valores, metas e propósitos, bem como alegorias, sonhos, devaneios e reminiscências. O texto presente discorre sobre os pressupostos do horizonte humanista, estabelecendo este viés como uma proposta para a humanização da geografia.


Palavras-chave


Geografia Humanista, Hermenêutica, Fenomenologia, Espaço, Lugar

Texto completo:

PDF

Referências


ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007. 1210 p.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Temas de Filosofia. São Paulo: Editora Moderna, 1992. 232 p.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da Educação. São Paulo: Moderna, 1996. 255 p.

BUTTIMER, Anne. Apreendendo o Dinamismo do Mundo Vivido. In: CHRISTOFOLETTI, Antônio (Org.). Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1982. p. 165-193.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. O Lugar no/do Mundo. São Paulo: Hucitec, 1996. 156 p.

CHRISTOFOLETTI, Antônio. As Perspectivas dos Estudos Geográficos. In: CHRISTOFOLETTI, Antônio (Org.). Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1982. p. 11-36.

CLAVAL, Paul. O Papel da Nova Geografia Cultural na Compreensão da Ação Humana. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Matrizes da Geografia Cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 35-86.

CORRÊA, Roberto Lobato. Espaço: Um Conceito-Chave da Geografia. In: CASTRO, Iná Elias de; GOMES, Paulo César da Costa; CORRÊA, Roberto Lobato (Org.). Geografia: conceitos e temas. 4.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002. p. 15-47.

COSGROVE, Denis. A Geografia Está em Toda Parte: Cultura e Simbolismo nas Paisagens Humanas. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Paisagem, Tempo e Cultura. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2004. p. 92-123.

ELIADE, Mircea. La Nostalgie des Origines. Paris: Folio-Essais; Galimard, 1971.

______. Mito do eterno retorno. São Paulo: Mercuryo, 2007. 175 p.

GOMES, Paulo César da Costa. Geografia e Modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. 366 p.

HOLZER, Werther. A Geografia Fenomenológica de Eric Dardel. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Matrizes da geografia cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 103-122.

______. A Geografia Humanista: uma revisão. Espaço e cultura. Rio de Janeiro: UERJ, p. 137-147, 2008. Edição comemorativa 1993-2008.

JAPIASSÚ, Hilton. O Mito da Neutralidade Científica. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1975.

JAPIASSÚ, Hilton; MARCONDES, Danilo. Dicionário básico de filosofia. Rio de Janeiro: Zahar, 2006. 309 p.

LOWENTHAL, David. Geografia, experiência e Imaginação: Em direção a uma epistemologia geográfica. In: CHRISTOFOLETTI, Antônio. Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1982. p. 103-141.

MELLO, João Baptista Ferreira de. Geografia Humanística: A Perspectiva da Experiência Vivida e Uma Crítica Radical ao Positivismo. Revista Brasileira de Geografia. Rio de Janeiro, v. 52, n. 4 p. 91-115, 1990.

______. O Rio de Janeiro dos Compositores da Música Popular Brasileira – 1928/1991 – uma introdução à geografia humanística. 1991. 300 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro,. Rio de Janeiro, 1991.

______. Símbolos dos Lugares, dos Espaços e dos “Deslugares”. Espaço e Cultura: Rio de Janeiro, 2003. p. 64-72.

______. Dos Espaços da Escuridão aos Lugares de Extrema Luminosidade – O Universo da Estrela Marlene como e documento para a construção de conceitos geográficos. 2000. Paginação irregular Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2000.

______. Descortinando e (Re)pensando Categorias Espaciais com Base na Obra de Yi-Fu Tuan. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Org.). Matrizes da geografia cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. p. 87-101.

______. No Pulsar da Cidade Maravilhosa de São Sebastião do Rio de Janeiro. In: SOCIEDAD LATINOAMERICANA DE ESTUDIOS SOBRE AMERICA LATINA Y EL CARIBE – SOLAR 9. 2004, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2004.

______. Valores em Geografia e o Dinamismo do Mundo Vivido na Obra de Anne Buttimer. Espaço e Cultura . Rio de Janeiro, v. 19-20, p. 33-40, 2005.

______. Os Tambores e as Flechas de São Sebastião do Rio de Janeiro. In: Revista Imaginário e Arte ,São Paulo, n.15, p. 37-67, 2007.

MORAES, Antônio Carlos Robert de. Geografia: pequena história crítica. São Paulo: Annablume, 2007. 152 p.

MOREIRA, Ruy. O pensamento geográfico brasileiro: as matrizes da renovação. São Paulo: Contexto, 2009. 172 p.

PALMER, Richard E. Hermenêutica. Edições 70. São Paulo: Martins Fontes, 1970. 284 p.

RELPH, Edward. Place and Placelessness. London: Pion, 1976. 156 p.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção. São Paulo: EDUSP, 2002. 384 p.

SCHUTZ, Alfred. Fenomenologia e relações sociais. Rio de Janeiro: Zahar, 1979. 319 p.

TUAN, Yu Fu. Topofilia: Um Estudo da Percepção, Atitudes e Valores do Meio Ambiente. (Trad. Lívia de Oliveira) São Paulo/Rio de Janeiro: DIFEL, 1980. 288 p.

______. Geografia Humanística. In: CHRISTOFOLETTI, Antônio. Perspectivas da Geografia. São Paulo: DIFEL, 1982. p. 143-164.

______. Espaço e Lugar: A Perspectiva da Experiência. (Trad. Lívia de Oliveira) São Paulo: DIFEL, 1983. 250 p.

______. The good life. Madison: The University of Wisconsin Press, 1986. 191 p.

______. Escapism. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 1998. 245 p.

YÁZIGI, Eduardo. Patrimônio Ambiental Urbano: refazendo um conceito para o planejamento urbano. In: CARLOS, Ana Fani Alessandri; LEMOS, Amália Inês Geraiges (orgs). Dilemas Urbanos: Novas Abordagens sobre a Cidade. São Paulo: Contexto, 2003. p. 253-265.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2014.41.a12891

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.