Geografia e lirismo social em "Sentimento do Mundo", de Carlos Drummond de Andrade / Geography and social lyrism in Carlos Drummond de Andrade’s “Sentimento do Mundo”

Felipe Cabañas da Silva

Resumo


Tendo em mente o fato de que a geografia tem se aproximado cada vez mais da literatura, desde as últimas décadas do século XX, mas ainda demonstra maior predileção pela narrativa romanesca como objeto de estudos, este artigo objetiva propor uma reflexão sobre o gênero lírico, demonstrando como a poesia, tanto quanto o romance, oferece amplas possibilidades de reflexão e crítica para a geografia. Para isso, procura pensar o livro “Sentimento do Mundo”, de Carlos Drummond de Andrade, amplamente considerado pela crítica como um dos maiores poetas sociais da literatura brasileira, e cujo lirismo social se amplifica no período 1940-1945, que engloba a publicação de “Sentimento do Mundo” (1940) e “A rosa do povo” (1945). Buscaremos demonstrar, pela análise empírica de alguns poemas da obra de 1940, como seu lirismo social está carregado de um conteúdo geográfico.

 


Palavras-chave


Geografia e Literatura; Drummond; Lirismo Social; Sentimento do Mundo

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Notas de literatura I. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2003.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Confissões de Minas. Rio de Janeiro, Améric-Edit., 1944.

__________. Alguma Poesia. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Record, 2002.

__________. Sentimento do mundo. 23ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2007.

BROSSEAU, Marc. Des romans géographes. Paris: L’harmattan, 1996.

CÂNDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira. 3 ed. São Paulo: Martins, 1969.

__________. Inquietudes na poesia de Drummond. In: Vários Escritos. 5ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2011.

CAMILO, Vagner. A cartografia lírico-social de Sentimento do Mundo. REVISTA USP, São Paulo, n.53, p. 64-75, 2002

FRIEDRICH, Hugo. Estrutura da lírica moderna: da metade do século XIX a meados do século XX. São Paulo: Duas Cidades, 1991.

LÉVY, Bertrand. Géographie culturelle, géographie humaniste et littérature : Position épistémologique et méthodologique. Géographie et Cultures, 1997, no21, pp. 27-44 .

MOREIRA, Ruy. Pensar e ser em geografia. Ensaios de história, epistemologia e ontologia do espaço geográfico. São Paulo: Contexto, 2008.

PONCIONI, Cláudia. Drummond, o favelário e o patrimônio. In: Navegações (PUCRS), v. 2, n. 1, p. 17-23, jan./jun. 2009

SANT’ANNA, Affonso Romano de. Drummond: o gauche no tempo. Rio de Janeiro: Lia/Editor, 1972.

_____________A flor, a vida, a poesia. In: ANDRADE, Carlos Drummond de. A rosa do povo. 41ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2008.

SIMON, Iumna Maria. Drummond, uma poética do risco. São Paulo: Ática, 1978.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2014.42.a12901

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.