Memórias inventadas: experimentando sabores, palavras e sonhos / Fabricated memories: trying flavors, words and dreams

Antonio Carlos Queiroz Filho

Resumo


As grafias inventadas para dizer da nossa existência no mundo já não se sustentam em absoluto. Dadas premissas e balizas referenciadas pelo paradigma representacional, objetivo e racionalista, a saber, a estética padronizada, a narrativa única e a imaginação repetida, tomadas como artifício de uma reflexão profunda sobre uma dissolução da Verdade última e uma Realidade a ser descoberta. A experimentação da linguagem é uma marca do pensamento contemporâneo, isso, dito nos termos da filosofia da diferença e do pós-estruturalismo. Em especial, ao papel da poesia e da arte na constituição dos nossos saberes e narrativas. Esse texto é uma tentativa de apontar para as muitas possibilidades de se produzir pensamento, lançando mão de uma estrutura que mistura teoria científica, poesia, literatura, lembranças, mentiras, esquecimentos, superlativos, indiretas, silêncios.

Palavras-chave


Ficção, Linguagem, Pensamento, Imaginação, Memória

Texto completo:

PDF

Referências


BARROS, Manoel de. Memórias Inventadas: as infâncias de Manoel de Barros. São Paulo: Planeta do Brasil, 2010.

BERGSON, Henri. Matéria e Memória: ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. (Trad. Paulo Neves.) São Paulo: Martins Fontes, 1999.

COUTO, Mia. Antes de Nascer o Mundo. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: para uma literatura menor. (Trad.: Rafael Godinho.) Lisboa: Assírio e Alvim, 2003.

HAESBAERT, Rogério. O Mito da Desterritorialização: do “fim dos territórios” à multiterritorialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

LISPECTOR, Clarice. Perto do Coração Selvagem. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

QUEIROZ FILHO, Antonio Carlos. Geografias de Cinema: o lugar das memórias no filme “A Vila”. Passagens, Fortaleza, v. 2, p. 1-15, fev. 2013. Disponível em:

.

QUINTANA, Mario. O Café. Disponível em: . Acesso em: 06 abr. 2014.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2014.40.a12911

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.