Os festejos devotos do Ticumbi como uma narrativa identitária territorial na paisagem da Vila de Itaúnas, ES / Ticumbi's devout celebrations as an identity territorial narrative in Vila de Itaúna's landscape

Maria Aparecida de Sá Xavier

Resumo


O artigo apresenta os festejos do Ticumbi na Vila de Itaúnas, como narrativa, uma produção sociocultural, histórica e geográfica. Um habitar poético cria uma estética. O Ticumbi é um congo, e maior Instituição Social local, em razão de organizar todo o calendário da Vila, numa rede de afetos. A Vila é habitada por pescadores artesanais, e fica ao norte do estado do Espírito Santo, Conceição da Barra, sendo local (re)apropriado pelo turismo, pela grande beleza paisagística. A visibilidade do Ticumbi ocorre principalmente nos festejos devocionais dos dias próximos de 20 de janeiro, dia de São Sebastião, onde se comemora também São Benedito. É possível apresentar as cenas deste evento como “atos” e por isso dividimos em cinco atos. Podemos dizer que este é um processo festivo, religioso, mas profundamente político, no sentido arendtiano; assim inferimos que os festejos devocionais são uma narrativa identitária territorial na paisagem da Vila de Itaúnas.


Palavras-chave


Ticumbi, Narrativa Identitária, Paisagem, Vila de Itaúnas, ES

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. O que é política? 7ed. Rio de Janeiro: Bertrand

Brasil, 2007.

AZEVEDO, Ana F. de. Desgeografização do corpo, uma política de

lugar. In: ______.; PIMENTA, José Ramiro; SARMENTO, João (Org.).

Geografias do corpo: ensaios de Geografia Cultural. Porto: Editoras

Figueirinhas, 2009, p. 29-80.

BERGER, Peter L.; LUCKMANN, Thomas. A construção social da

realidade. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 2002.

BERQUE, A. Paisagem-marca, paisagem-matriz: elementos da

problemática para uma geografia cultural. In: CORRÊA, R. L.;

ROSENDAHL, Z. (Org.). Paisagem, tempo e cultura. 2ª ed. Rio de

Janeiro: EDUERJ, 2004, p. 84-91.

BONNEMAISON, Joël. Viagem em torno do território. In: CÔRREA,

R. L.; ROSENDAHL, Z. (Org.). Geografia cultural: um século. Rio de

Janeiro: EdUERJ, 2002, p.83-131.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. Vol. II. 3ª ed. São Paulo:

Ed. Paz e Terra, 2001, p. 18-30; 142-168; 417-427.

CLAVAL, Paul. Campo e perspectivas da geografia cultural. In: CORRÊA,

R. L.; ROSENDAHL, Z. (Org.). Geografia Cultural: um século. Rio de

Janeiro: EdUERJ, 2002, p. 133-196.

______. A paisagem dos geógrafos. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL,

Z. (Org.). Paisagens, textos e identidade. Rio de Janeiro: EdUERJ,

, p. 13-74.

CORRÊA, Aureanice de Mello. Irmandade da Boa Morte como

manifestação cultural afro-brasileira: de cultura alternativa à

inserção global. 2004. 323 f. Tese (Doutorado em Geografia) —

Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal do

Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

______. Festa da Irmandade da Boa Morte: a disputa pelo seu

sentido. In: ROSENDAHL, Z.; CORRÊA, R. L. (Org.). Espaço e cultura:

pluralidade temática. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2008, p. 249-278.

COSGROVE, D.; JACKSON, P. Novos Rumos da Geografia Cultural.

In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. (Org.). Introdução à geografia

cultural. 2ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

DARDEL, Eric. O Homem e a Terra: natureza da realidade geográfica.

(Trad. de Werther Holzer.) São Paulo: Perspectiva, 2011.

DI MÉO, Guy. La géographie en fêtes. Paris: OPHRYS, 2001.

DUNCAN, James. A paisagem como sistema de criação de signos. In:

ROSENDAHL, Z.; CORRÊA, J. R. Paisagens, textos e identidades. Rio

de Janeiro: EdUERJ, 2004, p. 91-132.

ELIADE, Mircea. Imagens e Símbolos: ensaios sobre o simbolismo

mágico-religioso. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

______. O sagrado e o profano: a essência das religiões. São Paulo:

Martins Fontes, 1992.

ELIAS, Norbert. A sociedade de indivíduos. Rio de Janeiro: Jorge

Zahar Edições, 1994.

ELIAS, Norbert; SCOTSON, John L. Os estabelecidos e os outsiders:

sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade.

Rio de Janeiro: Zahar Editora, 2000.

FERREIRA, Simone R. B. Da fartura à escassez: a agroindústria de

celulose e o fim dos territórios comunais no Extremo Norte do

Espírito Santo. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) —

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de

São Paulo, São Paulo, 2002.

FOUCAULT, Michel. O sujeito e o poder. In: RABINOW, Paul;

DREYFUS, Hubert L. Michel Foucault, uma trajetória filosófica (para

além do estruturalismo e da hermenêutica). Rio de Janeiro: Forense

Universitária, 1995, p. 231-249.

GABARRA, Larissa O. A dança da tradição: congado em Uberlândia

– MG, século XX. Dissertação (Mestrado em Geografia Humana) —

Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana, Universidade

Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2004.

______. Congado em Uberlândia: relíquias e memórias. História e

Perspectivas, Uberlândia, v. 34, p. 393-423, jan.-jun. 2006.

______. Congado: Religião e Poder Minas Gerais Século XIX. In: XXIV

Simpósio Nacional de História – ANPUH, 24, 2007, Florianópolis.

Anais... Florianópolis: ANPUH, 2007.

GADAMER, Hans-Georg. A atualidade do belo: a arte como jogo,

símbolo de festa. Rio de Janeiro: Tempo brasileiro, 1985.

GARCIA, Sylvia Gemignani. Folclore e sociologia em Florestan

Fernandes. Tempo Social, São Paulo, v. 13, n. 2, p. 143-167, nov. 2001.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 4ª ed. Rio

de Janeiro: Ed. DP&A, 2000. 102p.

HARVEY, David. A condição pós-moderna. 14ª ed. São Paulo:

Ed.Loyola, 2005, p. 185-289.

HEIDEGGER, Martin. Ensaios e Conferências. Petrópolis: Vozes, 2002.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC,

323p.

______. Nova luz sobre a antropologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar

Editores, 2001. 247p.

GODELIER, Maurice. O enigma do dom. Rio de Janeiro: Civilização

Brasileira, 2001.

JOGAIB, Alexandre de Oliveira. A (re) produção territorial do Espírito

Santo: do século XVI a XXI. 2005. 81 f. Monografia (Bacharelado

em Geografia) — Instituto de Geociências, Universidade Federal

Fluminense, Niterói, 2005.

MARQUARD, Odo. Una pequeña filosofia de La fiesta. In: SCHULTZ,

Uwe. La fiesta. Barcelona; Madrid: Altaya, 1998, p.356-367.

MEMÓRIAS do cais do Valongo. Direção: Antônio Carlos Muricy, Carlo

Alexandre Teixeira (Associação Cultural Ilê Mestre Benedito de Angola

– União Angoleira do Rio de Janeiro). Rio de Janeiro, 2014. Disponível

em: . Acesso em:

jun. 2015.

MELO, Vera Lúcia M. de Oliveira. A paisagem sob a perspectiva das

novas abordagens geográficas. In: X Encontro de Geógrafos da América

Latina – EGAL, 10, 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: EGAL, 2005.

OLIVEIRA, Osvaldo Martins. O projeto político do território negro

do Retiro e suas lutas pela titulação das terras. Tese (Doutorado em

Antropologia Social) — Programa de Pós-Graduação em Antropologia

Social, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

ROSENDAHL, Zeny. Espaço, política e religião. In: CORRÊA, R. L.;

ROSENDAHL, Z. (Org.). Religião, identidade e território. Rio de

Janeiro: EDUERJ, 2001.

ROSENDAHL, Zeny. Os caminhos da construção teórica: ratificando e

exemplificando as relações entre espaço e religião. In: CORRÊA, R. L.;

ROSENDAHL, Z. (Org.). Espaço e cultura: pluralidade temática. Rio

de Janeiro: EdUERJ, 2008, p. 47-77.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo; razão e

emoção. São Paulo: Hucitec, 2004. 384p.

SEEMANN, Jörn. Cartografia e cultura: abordagens para a geografia

cultural. In: ROSENDAHL, Z.; CORRÊA, R. L. (Org.) Temas e caminhos

da geografia cultural. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2010, p. 115-156.

SODRÉ, Muniz. Samba o dono do corpo. 2º ed. Rio de Janeiro: Mauad,

TUAN, Yi-Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência. Londrina:

Eduel, 2013.

XAVIER, Maria A. de Sá. Ticumbi e arte de curar na comunidade da

Vila de Itaúnas, C. Barra, ES, como expressões de espacialidades –

2009. Tese (Doutorado em Geografia) — Instituto de Geociências,

Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2009.

______. Homens, deuses e santos no ritual da festa – religiosidade

do Ticumbi e arte de curar como expressões de territorialidades da

cultura afro-brasileira na Vila de Itaúnas, ES. In: SILVA, Eva A. da;

RODRIGUES, Cláudio E. (Org.). Formação dos professores no Vale do

Mucuri: história e cultura da África e Afro-brasileira. Goiânia: Editora

Conceito, 2012.

______.; BASSETTI, Telma. Turismo como aporte ao avanço do capital

na Vila de Itaúnas/ES e a cultura como expressão de resistência.

Geografares – Revista de Pós-Graduação em Geografia, p. 57-71, ago.-

dez. 2014.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2015.50.a12936

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.