A memória para pensar o espaço: a perspectiva do lugar / Memory to think about space: the place perspective

Kelly Cristina Rodrigues Silva

Resumo


A tensão memória/história, fundamental para o desenvolvimento da historiografia, foi considerada pelo filósofo francês Paul Ricoeur ao elaborar profundas reflexões sobre o papel de mediação do historiador entre o passado da História e o presente da memória. Seu pensamento transborda o âmbito historiográfico quando ele tece considerações sobre as três dimensões do espaço, a exemplo do que faz com o tempo. Ricoeur, amparado pelas bases fenomenológicas, acredita que os lugares de memória podem ser muito mais que símbolos nostálgicos de um passado morto, se agregarem o sentido que a memória pode lhes oferecer. Desse modo, a memória também pode apontar para uma nova compreensão do lugar – um conceito essencial ao pensamento humanista na Geografia. Na abrangente tarefa da compreensão do espaço edificado, os procedimentos oferecidos por Ricoeur na tríplice mimésis se aplicam à investigação geográfica dos atributos da memória.


Palavras-chave


Lugar, Espaço, Tempo, Memória

Texto completo:

PDF

Referências


BUTTIMER, Anne. Aprendendo o dinamismo do mundo vivido. In: CHRISTOFOLETTI, Antonio (Org.). Perspectivas da geografia. São Paulo: DIFEL, 1982, p. 165-194.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano: 1. Artes de fazer. (Trad. de Ephraim Ferreira Alves.) Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

DARDEL, Eric. O Homem e a Terra: Natureza da Realidade Geográfica. (Trad. de Werther Holzer.) São Paulo: Perspectiva, 2011.

HARTOG, François. La montée des doutes. In: ______. Croire en l’histoire. Paris: Flammarion, 2013, p. 39-107.

LOWENTHAL, David. Geografia, experiência e imaginação: em direção a uma epistemologia geográfica. In: CHRISTOFOLETTI, Antonio (Org.) Perspectivas da geografia. São Paulo: DIFEL, 1982, p. 103-141.

NORA, Pierre. Entre memória e história, a problemática dos lugares. Projeto História, 1993, p. 7-28. Disponível em: .

RELPH, Edward. Reflexões sobre a emergência, aspectos e essência de lugar in MARANDOLA JR., E.; HOLZER, W.; OLIVEIRA, L. (Org.). Qual o espaço do lugar?: Geografia, epistemologia, fenomenologia. São Paulo: Perspectiva, 2012, p. 17-32.

______. As bases fenomenológicas da geografia. Geografia, Rio Claro, v. 4, n. 7, p. 1-25, 1979.

RICŒUR, Paul. El tiempo relatado. In: UNESCO. El correo de la UNESCO, año XLIV, Paris: Organización de las Naciones Unidas para Educación, la Ciencia y la Cultura, 1991.

______. A Memória, a História, o Esquecimento. (Trad. de Alain François.) Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

______. Arquitetura y Narratividad. In: Arquitetonics 4: Arquitectura y Hermenéutica. Barcelona: Edicions UPC, 2002. Disponível em: . Acesso em: 3 dez. 2014.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. (Trad. de Carlos Alberto Ribeiro Moura.) São Paulo: Editora Martins Fonseca, 2006.

TUAN, Yi-Fu. Geografia humanística. In: CHRISTOFOLETTI, Antonio (Org.) Perspectivas da geografia. São Paulo: DIFEL, 1982, p. 143-164.

______. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. (Trad. de Lívia de Oliveira.) Londrina: Eduel, 2013.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2015.52.a12942

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.