A memória para pensar o espaço: a perspectiva do lugar / Memory to think about space: the place perspective

Kelly Cristina Rodrigues Silva

Resumo


A tensão memória/história, fundamental para o desenvolvimento da historiografia, foi considerada pelo filósofo francês Paul Ricoeur ao elaborar profundas reflexões sobre o papel de mediação do historiador entre o passado da História e o presente da memória. Seu pensamento transborda o âmbito historiográfico quando ele tece considerações sobre as três dimensões do espaço, a exemplo do que faz com o tempo. Ricoeur, amparado pelas bases fenomenológicas, acredita que os lugares de memória podem ser muito mais que símbolos nostálgicos de um passado morto, se agregarem o sentido que a memória pode lhes oferecer. Desse modo, a memória também pode apontar para uma nova compreensão do lugar – um conceito essencial ao pensamento humanista na Geografia. Na abrangente tarefa da compreensão do espaço edificado, os procedimentos oferecidos por Ricoeur na tríplice mimésis se aplicam à investigação geográfica dos atributos da memória.


Palavras-chave


Lugar, Espaço, Tempo, Memória

Texto completo:

PDF

Referências


BUTTIMER, Anne. Aprendendo o dinamismo do mundo vivido. In: CHRISTOFOLETTI, Antonio (Org.). Perspectivas da geografia. São Paulo: DIFEL, 1982, p. 165-194.

CERTEAU, Michel de. A Invenção do Cotidiano: 1. Artes de fazer. (Trad. de Ephraim Ferreira Alves.) Petrópolis: Editora Vozes, 2014.

DARDEL, Eric. O Homem e a Terra: Natureza da Realidade Geográfica. (Trad. de Werther Holzer.) São Paulo: Perspectiva, 2011.

HARTOG, François. La montée des doutes. In: ______. Croire en l’histoire. Paris: Flammarion, 2013, p. 39-107.

LOWENTHAL, David. Geografia, experiência e imaginação: em direção a uma epistemologia geográfica. In: CHRISTOFOLETTI, Antonio (Org.) Perspectivas da geografia. São Paulo: DIFEL, 1982, p. 103-141.

NORA, Pierre. Entre memória e história, a problemática dos lugares. Projeto História, 1993, p. 7-28. Disponível em: .

RELPH, Edward. Reflexões sobre a emergência, aspectos e essência de lugar in MARANDOLA JR., E.; HOLZER, W.; OLIVEIRA, L. (Org.). Qual o espaço do lugar?: Geografia, epistemologia, fenomenologia. São Paulo: Perspectiva, 2012, p. 17-32.

______. As bases fenomenológicas da geografia. Geografia, Rio Claro, v. 4, n. 7, p. 1-25, 1979.

RICŒUR, Paul. El tiempo relatado. In: UNESCO. El correo de la UNESCO, año XLIV, Paris: Organización de las Naciones Unidas para Educación, la Ciencia y la Cultura, 1991.

______. A Memória, a História, o Esquecimento. (Trad. de Alain François.) Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

______. Arquitetura y Narratividad. In: Arquitetonics 4: Arquitectura y Hermenéutica. Barcelona: Edicions UPC, 2002. Disponível em: . Acesso em: 3 dez. 2014.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da Percepção. (Trad. de Carlos Alberto Ribeiro Moura.) São Paulo: Editora Martins Fonseca, 2006.

TUAN, Yi-Fu. Geografia humanística. In: CHRISTOFOLETTI, Antonio (Org.) Perspectivas da geografia. São Paulo: DIFEL, 1982, p. 143-164.

______. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. (Trad. de Lívia de Oliveira.) Londrina: Eduel, 2013.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2015.52.a12942

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.