Paisagem cultural de Antonina: "deitada à beira do mar" / Cultural landscape of Antonina: "lying by the sea"

Beatriz Helena Furlanetto

Resumo


A paisagem é produto e produtora de cultura, tem formas, sons, odores, sabores, cores e texturas que caracterizam determinados lugares, os quais são experienciados distintamente por cada pessoa. Segundo Andreotti, Dardel e Persi, a paisagem é criada pelo próprio observador, investida de emoções e sentimentos, dotada de valores espirituais. O homem modela a paisagem na qual vive, nela imprimindo os traços da sua presença, das suas atividades práticas e religiosas, do seu modo de habitar e de produzir. Neste sentido, a partir da análise bibliográfica e pesquisa de campo, investigou-se os significados que os sujeitos atribuem a Antonina, cidade do estado do Paraná cujo centro histórico foi declarado Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. A baía emoldurada pelas montanhas da Serra do Mar, as edificações históricas, as festas populares, a religiosidade, a música e a culinária local destacam-se expressivamente em Antonina, constituindo uma paisagem plena de simbolismos.


Palavras-chave


Geografia Humanista, Paisagem, Cultura Paranaense

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Maria Geralda. Diversidades paisagísticas e identidades territoriais e culturais no Brasil sertanejo. In: ALMEIDA, Maria Geralda; CHAVEIRO, Eguimar Felício; BRAGA, Helaine da Costa (Orgs.). Geografia e cultura: a vida dos lugares e os lugares da vida. Goiânia: Vieira, 2008.

ANDREOTTI, Giuliana. O senso ético e estético da paisagem. Tradução: Beatriz H. Furlanetto. Ra’e ga, Curitiba, n. 24, 2012, p. 5-17.

______. Paisagens culturais. Tradução: Ana Paula Bellenzier et al. Curitiba: Editora UFPR, 2013.

BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. Tradução: Antonio P. Danesi. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

CLAVAL, Paul. A revolução pós-funcionalista e as concepções atuais da geografia. In: MENDONÇA, F.; KOZEL, S. (Orgs.). Elementos de espistemologia da geografia contemporânea. Curitiba: Ed. UFPR, 2009.

COSGROVE, Denis. A geografia está em toda parte: cultura e simbolismo nas paisagens humanas. In: CORRÊA, Roberto Lobato; ROSENDAHL, Zeny (Orgs.). Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1998.

DARDEL, Eric. O homem e a terra: natureza da realidade geográfica. Tradução: Werther Holzer. São Paulo: Perspectiva, 2011.

DESLANDES, Sérgio. Música popular do Paraná. Curitiba: Ed. UFPR, 1992.

FERREIRA, João Carlos Vicente. Municípios paranaenses: origens e significados de seus nomes. Curitiba: Secretaria de Estado da Cultura, 2006.

FURLANETTO, Beatriz Helena. Paisagem sonora do boi de mamão no litoral paranaense: a face oculta do riso. 212 f. Tese (Doutorado em Geografia). Setor de Ciências da Terra, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

KOZEL, Salete. Mapas mentais – uma forma de linguagem: perspectivas metodológicas. In: KOZEL, Salete; SILVA, Josué da Costa; GIL FILHO, Sylvio Fausto (Orgs.). Da percepção e cognição à representação: reconstruções teóricas da Geografia Cultural e Humanista. São Paulo: Terceira Mensagem; Curitiba: NEER, 2007.

MEIRELES, Cecília. Cecília de bolso. Porto Alegre: L&PM, 2009.

NASCIMENTO, Eduardo. Crônicas da Capela. Curitiba, 2006.

PERSI, Peris (Org.). Recondita armonia. Il paesaggio tra progetto e governo del territorio. III Convegno Internazionale Beni Culturali. Itália: Università degli Studi di Urbino Carlo Bo, 2007.

______. Geografia e emoções. Pessoas e lugares: sentidos, sentimentos e emoções. Tradução: Beatriz H. Furlanetto. Geografar, Curitiba, v. 9, n. 1, jun. 2014, p. 200-218.

TUAN, Yi-Fu. Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. Tradução: OLIVEIRA, Lívia de. São Paulo: Difel, 1983.

WACHOWICZ, Ruy. História do Paraná. 9. ed. Curitiba: Imprensa Oficial do Paraná, 2001.

WILLES, J. L. et al. Narrative analysis as a strategy for understanding interview talk in geographic research. Royal Geographical Society, Area 37.1, 2005, p. 89-99.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2016.61.a12953

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.