Espaços de cores: experiências e sentidos em Vincent van Gogh / Color spaces: experiences and senses in Vincent van Gogh

Jean Carlos Rodrigues

Resumo


O artigo que apresentamos tem por finalidade discutir sobre o espaço na arte, com ênfase no espaço virtual, o espaço da pintura, que também se constitui como um espaço de cores. Este debate é construído a partir das concepções de formas simbólicas de Ernst Cassirer, e de formas significantes e espaço virtual de Susanne K. Langer. Com base nestes autores, parte-se do entendimento da arte como uma forma simbólica capaz de produzir representações de mundo e criar espacialidades artísticas, próprias do universo da pintura, mas produtos de uma mente tipicamente humana. Para tanto, tomamos como referência as obras “Memory of the Garden at Etten” [Memórias do Jardim de Etten] (1888) e “A Pair of Leather Clogs” (1889) [Um Par de Tamancos de Madeiras], ambas de Vincent van Gogh, da qual elaboramos um debate sobre estas formas simbólicas produzidas a partir das subjetividades da vida do artista, repleta de significados particulares, mas também produtoras de um universo simbólico muito específico, a saber, o espaço virtual. Para desenvolvermos este trabalho, as concepções de arte e de símbolo apoiadas em Suzanne K. Langer foram tomadas como nosso direcionamento teórico.


Palavras-chave


Formas Simbólicas. Espaço Virtual. Arte. Vincent van Gogh.

Texto completo:

PDF

Referências


BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas linguísticas. São Paulo: EDUSP, 1996.

CASSIRER, Ernst. A filosofia das formas simbólicas: a linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

CASSIRER, Ernst. Ensaio sobre o homem. Introdução a uma filosofia da cultura humana. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CASSIRER, Ernst. A filosofia das formas simbólicas: fenomenologia do conhecimento. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

FERRAZ, Cludio B. Oliveira. Geografia: o olhar e a imagem pictórica. Pro-Posições. Campinas, v. 20, n. 3 (60), p. 29-41, set./dez. 2009.

GIL FILHO, Sylvio Fausto. Conformação simbólica dos espaços da vida e da morte: uma aproximação teórica. Revista Brasileira de História das Religiões. ano VI, n. 18, v. 06, 2014, p. 133-144.

GIL FILHO, Sylvio Fausto. Geografia das formas simbólicas em Ernst Cassirer. In: BARTHE-DELOIZY, F.; SERPA, A. (orgs). Visões do Brasil: estudos culturais em Geografia. Salvador: EDUFBA; Edições L’Harmattan, 2012 (a), p, 47-66.

GIL FILHO, Sylvio Fausto. Espacialidades de conformação simbólica em Geografia da Religião: um ensaio epistemológico. Espaço e Cultura. n, 32, jul/dez de 2012(b), p. 78-90.

GIL FILHO, Sylvio Fausto. Geografia Cultural: estrutura e primado das representações. Espaço e Cultura. n. 19-20, jan./dez. 2005, p. 51-59.

GOGH, Vincent van. Cartas a Théo. Porto Alegre: LP&M, 2015.

GOMBRICH, Ernst H. Arte e Ilusão: um estudo da psicologia da representação pictórica. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

GOMES, Paulo Cesar da Costa. Cenários para a Geografia: sobre a espacialidade das imagens e suas significações. In: ROSENDAHL, Zeny; CORRÊA, Roberto Lobato. In: Espaço e Cultura: pluralidade temática. Rio de Janeiro: Eduerj, 2008, p. 187-209.

GOMPERTZ, Will. Isso é arte? 150 anos de arte moderna do impressionismo até hoje. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

LANGER, Susanne K. Sentimento e Forma: uma teoria da arte desenvolvida a partir da Filosofia em Nova Chave. São Paulo: Perspectiva, 2011.

LANGER, Susanne K. Filosofia em nova chave. São Paulo: Perspectiva, 2004.

MARANDOLA JR., Eduardo. Humanismo e Arte para uma geografia do conhecimento. Geosul. v. 25, n. 49, jan./jun. 2010, p. 07-26.

MOCKEL, Christian. Arte e Linguagem como duas formas simbólicas nas obras póstumas de Ernst Cassirer. Revista Filosofica de Coimbra, n. 40, 2011, p. 325-336. Disponivel em: Acesso: 15 mai 2017.

NAIFEH, Steven; SMITH, Gregory White. Van Gogh: a vida. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

PACHANO, Patricia Carolina M. Cassirer y Gadamer: el arte como símbolo. RF. Maracaibo, v. 23,n. 51, p. 58-69, set. 2005. Disponível em: . Acesso: 16 mai 2017.

SEEMANN, Jorn. Arte, conhecimento geográfico e leitura de imagens: O Geógrafo, de Vermeer. Pro-Posições. Campinas, v. 20, n. 03 (60), set./dez. 2009, p. 43-60.

WALTHER, Ingo F. Van Gogh. Colonia: Taschen, 2016.

WALTHER, Ingo F.; METZGER, Rainer. Van Gogh: obra completa de pintura. Koln: Taschen, 2015.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2018.82.a13129

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.