Lugar: uma perspectiva experiencial / Place: an experiential perspective

Yi-Fu Tuan

Resumo


Independe de tamanho e de características físicas a atribuição da alcunha “lugar” às diversas percepções do homem sobre os espaços vividos. Da lareira à nação, é vasta a gama de fenômenos que podem ser tidos como lugares. Em seu texto, publicado em 1973, Yi-Fu Tuan amplia e eleva as discussões acerca da multiplicidade de lugares, os quais são legitimados pela experiência, dentre eles o lar e seus interiores, a cidade e sua urbanidade, a vizinhança, a região e a nação-estado. Experienciar tais lugares ativa e passivamente é primordial, uma vez que o lugar é construído a partir da experiência física, mental, sensorial, psicológica no espaço vivido: é centro de significado.


Palavras-chave


Experiência. Percepção. Geografia Humanista.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. The Human Condition. New York: Doubleday Anchor Books, 1959.

BACHELARD, Gaston. The Poetics of Space. Boston: Beacon Press, 1969.

BOLLNOW, Otto. Mensch und Raum Stuttgart: W. Kohlhammer, 1971.

BRAIN, Russell. The Nature of Experience. London: Oxford Univ. Press, 1959.

CONVERSE Philip E. The Nature of Belief Systems in Mass Publics. In: APTER, David E. (Ed.). Ideology and Discontent. New York: Free Press, 1964 pp. 206-261.

COURT, David; PREWITT, Kenneth. Nation versus Region in Kenya: a Note on Political Learning. British Journ. Political Science, Vol. 4, 1974, p. 109-120.

EDEN, Mary; CARRINGTON, Richard. The Philosophy of the Bed. New York: G. P. Putnam’s Sons, 1961.

ELDER, Joseph W. National Loyalties in a Newly Independent Nation. In: APTER, David E. (Ed.). Ideology and Discontent. New York: Free Press, 1964, p.77-92.

GANS, Herbert J. The Urban Villagers. New York: Free Press, 1962.

HALE, Ruth F. A Map of Vernacular Regions in America. (Dissertação de doutorado) Dept. of Geography, Univ. of Minnesota, 1971.

HILL, Cecilia. Versailles: Its life and history. Boston: Little, Brown, e co., 1925.

KELLER, Suzanne. The Urban Neighborhood. New York: Random House, 1968.

LANGER, Susanne K. Feeling and Form: A Theory of Art. New York: Charles Scribner’s Sons, 1953.

MATHER, E. Cotton. The American Great Plains. Annals… Assn. of Amer. Geogrs., Vol. 62, 1972.

MATHIEZ, Albert. Les Origines des cultes revolutionnaires: 1789-1792. Paris: Georges Bel-lars, 1904.

NORBERG-SCHULZ, Christian. Existence, Space, and Architecture. New York: Praeger Publishers, 1972.

OAKESHOTT, Michael. Experience and Its Modes. Cambridge: Univ. Press, 1993.

PARK, Clara Claiborne. Women’s liberation: what will we lose? The American Scholar, Vol. 42, 1972-1973, p.139-147.

SNYDER, Louis L. The Dynamics of Nationalism: Readings in Its Meaning and Development. Princeton: Van Nostrand, 1964.

SUTTLES, Gerald D. The Social Construction of Communities. Chicago: Univ. of Chicago Press, 1972.

TUAN, Yi-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Trad. Lívia de Oliveira. Londrina: Eduel, 2012.




DOI: https://doi.org/10.22409/geograficidade2018.81.a27150

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Geograficidade

 

 

Logotipo do Crossref Licença Creative Commons

Todos os textos da revista Geograficidade, do Grupo de Pesquisa Geografia Cultural Humanista estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada.