Gestão sustentável de unidades de conservação: O caso da APA estadual do rio Pandeiros, Minas Gerais

Maria Bárbara de Magalhães Bethonico, Sandra Batista da Cunha

Resumo


A eficiência dos planos de manejo de Unidades de Conservação é um dos principais problemas quando a questão é a conservação, acompanhada da preservação do meio ambiente. O presente artigo examina um dos problemas na implantação dos planos e gestão desses espaços: a não participação das comunidades. Para tal destaca a visão dos moradores e a relação com o órgão gestor, apontando para a não participação e os principais problemas que enfrentam para a sobrevivência em uma Unidade de Conservação, a APA Estadual do Rio Pandeiros, que está inserida em uma das regiões mais pobres de Minas Gerais. Em outro momento são avaliadas as ações do órgão gestor e as dificuldades que encontram na implementação de seus projetos. Dessa forma pretende-se contribuir para as discussões sobre a gestão dessas áreas, apontando para a importância da participação da comunidade que se torna parceira no processo.


Palavras-chave


Gestão, Unidade de Conservação, Participação da comunidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2009.v11i22.a13584

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Periodiciodade Quadrimestral - ISSN 15177793 (impresso). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.