El grupo BRIC y el "Efecto Roquefort": una aproximación a la noción de región-emergente en el contexto de la globalización

Carlos Mario Yory

Resumo


 

As imensas demandas que a economia política da globalização impôs aos distintos países e territórios para se posicionarem no mercado a qualquer custo se comportou como um imperativo que começa a reger os distintos entornos humanos. Neste contexto, tais entornos devem adequar-se através de políticas correspondentes de planejamento e ordenamento do território que reconfiguram totalmente a ideia tradicional do regional. Surge assim a ideia de “territórios emergentes” e a necessidade de agrupá-los para torná-los mais sólidos, confiáveis, competitivos e atrativos, situação que tem a ver não apenas com a conformação de agrupamentos ou de associações de municipios ou ciudades e mesmo de países inteiros, tal como ilustra o caso do Grupo BRIC que abordamos neste trabalho.

 


Palavras-chave


emergentes, Globalização, Ordenamento Territorial, Modelo Econômico, Equilíbrio Territorial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2012.v14i27.a13633

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Periodiciodade Quadrimestral - ISSN 15177793 (impresso). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.