O abrigo de informações ascendentes na região de Campinas: as rádios livres e a versão periférica da dinâmica urbana

Cristiano Nunes Alves

Resumo


Buscamos analisar as dinâmicas socioterritoriais na cidade de Campinas, destacando a circulação de informações. Com este intuito, pretendemos contribuir para o entendimento do circuito em torno das rádios livres nesta região. A dinâmica deste circuito radiodifusor FM implica o uso de objetos técnicos - desde transmissores, até antenas de rádio - e um considerável número de ações, que fazem circular espessuras ascendentes por toda a urbe. Nosso inventário demonstra que as rádios livres são abrigadas nas periferias de Campinas e das cidades de seu entorno. Tais emissoras agem de uma maneira alternativa aos padrões impostos pelas grandes empresas de informação, sinalizando para táticas de resistência cultural, a partir da difusão, na maioria dos casos, de uma produção fonográfica lugarizada. Indagamos-nos sobre as possibilidades de melhor articular a comunicação na metrópole atual, lugar de diferentes temporalidades.

Palavras-chave


Campinas; Território; Rádios livres; Periferia urbana; Informação ascendente

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2015.v17i34.a13717

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Periodiciodade Quadrimestral - ISSN 15177793 (impresso). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.