O espaço do Estado no neoliberalismo: elementos para uma redefinição crítica

Felipe Nunes Coelho Magalhães

Resumo


O artigo se insere na discussão contemporânea acerca da cidade neoliberal, trazendo elementos teórico-conceituais para uma reavaliação do neoliberalismo como um modo de regulação capitalista centrado no Estado, não pautado por seu enfraquecimento, mas por sua restruturação na direção de outro formato de Estado forte. Propõe-se que este reposicionamento carrega implicações importantes para a relação Estado-produção do espaço, trazendo também uma recuperação de interpretações que colocam o econômico como efeito do político/estatal, e não o contrário. Partindo de uma análise da literatura da gênese do pensamento neoliberal, o texto perpassa a literatura contemporânea acerca da biopolítica, do exercício de poder através de mecanismos de disciplinamento e agenciamento de subjetividades, e culmina na leitura lefebvriana da relação Estado-espaço, apontando para transformações advindas do fortalecimento do Estado neoliberal na produção do espaço.


Palavras-chave


neoliberalismo, cidade neoliberal, teorias do Estado, restruturação do Estado, Estado capitalista

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2016.v18i37.a13757

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Periodiciodade Quadrimestral - ISSN 15177793 (impresso). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.