Uma trajetória de investigação de Geografia Política sobre a gestão pública na Região Metropolitana do Rio de Janeiro

Augusto César Pinheiro da Silva

Resumo


A geografia política atual vem apresentando discussões fundantes sobre as gestões territoriais em suas escalas federativas, no âmbito da justiça social e da modernização espacial. Quando as pesquisas geográficas buscam desvendar as potencialidades das ações públicas nas Regiões Metropolitanas (R.M.) do Brasil, encontram dados discrepantes entre as realidades cotidianas de municípios conurbados e as arquiteturas político-administrativas vigentes. A pesquisa em curso objetiva propor uma reflexão teórico-conceitual sobre outro escopo de organização territorial para essas macrorregiões ‘de Governo’ no país, compreendendo-se que as políticas metropolitanas precisam atender a uma gama de problemas cotidianos comuns que envolvem milhões de pessoas, que são contribuintes do erário público, movimentando recursos diversos. Tal reflexão deverá contribuir com as pesquisas de geografia sobre políticas territoriais no país, exemplificando-se na Região Metropolitana da cidade do Rio de Janeiro, uma das mais específicas no contexto político-territorial brasileiro.


Palavras-chave


Região metropolitana. Gestão pública. Federalismo. Macrorregiões. Rio de Janeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2016.v18i37.a13760

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Periodiciodade Quadrimestral - ISSN 15177793 (impresso). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.