O ATIVISMO TRANSNACIONAL ANARQUISTA NO SUL DO CONTINENTE AMERICANO: UM EXEMPLO DE REGIONOFILIA LIBERTÁRIA

Rafael Zilio Fernandes

Resumo


 O artigo analisa as relações entre ativistas organizados em torno de três Federações Anarquistas situadas em Rosário (Argentina), Montevidéu (Uruguai) e Porto Alegre (Brasil), relações estas auxiliadas pela histórica (e geográfica) proximidade simbólico-cultural e política entre os países do Prata e o estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Primeiramente contextualizo a pesquisa que apresentou tais resultados, o conceito em construção regionofilia e o advento das Federações Anarquistas. Após, são evidenciadas as vozes de ativistas das Federações a respeito de quatro tópicos: a fronteira; o universo valorativo gaucho; relações entre a identidade sócio-espacial gaucha, o anarquismo e as lutas sociais; e as relações entre as três organizações. Finalizo ponderando que o caso estudado constitui um exemplo de regionofilia antinacionalista e, mais especificamente, apresenta uma regionofilia libertária.

Palavras-chave: Ativismo Transnacional. Federações Anarquistas. Regionofilia. Identidade Sócio-Espacial Gaucha. Sul do Continente Americano.

 

THE ANARCHIST TRANSNATIONAL ACTIVISM IN THE SOUTH OF THE AMERICAN CONTINENT: AN EXAMPLE OF LIBERTARIAN REGIONOPHILIA

Abstract: The paper analyses the relations between activists organized in three Anarchist Federations at Rosario (Argentina), Montevideo (Uruguay) and Porto Alegre (Brazil), stimulated by the historical (and geographical) symbolic-cultural and political proximity among the countries of the Plata and the Brazilian state of Rio Grande do Sul. First I contextualize the investigation that presented such results, the concept in construction regionophilia, and the emergency of the Anarchists Federations. After, I approach the voices of the activists of the Federations focusing on four topics: the border; the gaucho valuation universe; relations between the gaucha socio-spatial identity, the anarchism and social struggles; and the relations between the three organizations. I end by pondering that the case is an example of anti-nationalist regionophilia and, more specifically, it presents a libertarian regionophilia.

Keywords: Transnational Activism. Anarchist Federations. Regionophilia. Gaucha Socio-Spatial Identity. South of the American Continent.

 

EL ACTIVISMO TRANSNACIONAL ANARQUISTA EN EL SUR DEL CONTINENTE AMERICANO: UN EJEMPLO DE REGIONOFILIA LIBERTARIA

Resumen: El artículo analiza las relaciones entre activistas organizados en torno a tres Federaciones Anarquistas situadas en Rosario (Argentina), Montevideo (Uruguay) y Porto Alegre (Brasil), relaciones esas amparadas por la histórica (y geográfica) proximidad simbólico-cultural y política entre los países del Plata y el estado brasileño de Rio Grande do Sul. En primero yo contextualizo la investigación que presentó esos resultados, el concepto en construcción regionofilia y el adviento de las Federaciones Anarquistas. Después, se evidencian las voces de activistas de las Federaciones sobre cuatro temas: la frontera; el universo valorativo gaucho; las relaciones entre la identidad socio-espacial gaucha, el anarquismo y las luchas sociales; y las relaciones entre esas tres organizaciones. Finalizo ponderando que el caso estudiado constituye un ejemplo de regionofilia antinacionalista y, más específicamente, presenta una regionofilia libertaria.

Palabras clave: Activismo Transnacional. Federaciones Anarquistas. Regionofilia. Identidade Socio-Espacial. Sur del Continente Americano.


Palavras-chave


Ativismo Transnacional; Federações Anarquistas; Regionofilia; Identidade Sócio-Espacial Gaucha; Sul do Continente Americano.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/GEOgraphia2019.v21i45.a14463

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

Latindex Geodados Periódicos CAPES

GEOgraphia - Revista  do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal Fluminense

Rua Gal. Milton Tavares, s/n, sala 508, Boa Viagem - Niterói - RJ,

CEP 24210-346

Periodiciodade Quadrimestral - ISSN 15177793 (impresso). Os conteúdos da Revista GEOgraphia estão licenciados em CC BY.