Materialidades discursivas e o funcionamento da ideologia e do inconsciente na produção de sentidos

Belmira Magalhães, Helson Flávio da Silva Sobrinho

Resumo


Filiados à perspectiva da Análise do Discurso (AD), compreendemos o sujeito do discurso enquanto ser radicalmente histórico − constituído pela linguagem, pela ideologia e afetado pelo inconsciente. Essa tomada de posição impõe levar em consideração as condições de produção na sociedade capitalista, como a exploração do trabalho e a produção-consumo de mercadorias. Sendo o discurso materialidade da ideologia, ele é sempre uma prática histórica, e seu funcionamento revela os gestos de interpretação dos sujeitos que atuam nas práticas sociais postas como necessárias à reprodução/transformação das relações de produção. Assim, pressupondo o funcionamento da ideologia e do inconsciente na produção dos efeitos de sentidos, este artigo analisa propagandas de empresas de telefonia móvel/celular. Trata-se de vídeos apresentados nas datas comemorativas do Dia das Mães e do Dia dos Pais. Nesta análise, compreende-se que essas propagandas põem em funcionamento a ideologia dominante, que “naturaliza”, mediante os efeitos de evidência, os lugares das mulheres e dos homens. Esse funcionamento é essencialmente atravessado pelas formações inconscientes capazes de corroborar a eficácia dos efeitos de sentido. Portanto, tais materialidades discursivas mobilizam uma rede de sentidos que revela um processo discursivo, o qual retoma e ressignifica os sentidos inscritos no discurso do Outro, confluindo na realização dos interesses de um “sujeito consumidor” que “faz suas escolhas” com “aparente” conhecimento de causa.


Palavras-chave


Discurso; ideologia; inconsciente; sentido; história.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/gragoata.v18i34.32961

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


A Gragoatá é uma revista dos Programas de Pós-graduação em Letras da UFF:

Ir para Pós Estudos de Linguagem Ir para Pós Estudos de Literatura


ISSN (impresso) 1413-9073 - de 1996 a 2013
ISSN (online) 2358-4114 - de 2014 em diante


A Gragoatá está indexada nas seguintes bases:

Portal de Periódicos da UFF

Latindex Porbase Google Acadêmico Diadorim Periódicos Capes EZB DOAJ Sumários.Org ErihPlus


Licença Creative Commons
A Gragoatá utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.