A concepção de ferramentas de tradução como dinamizadoras da produção tradutória e seus reflexos para a prática

Érika Nogueira de Andrade Stupiello

Resumo


As transformações experimentadas no mundo globalizado têm gerado o crescimento na produção de informações e a urgência de disseminação das mesmas além fronteiras. Tal fato tem promovido o expressivo aumento da demanda por traduções elaboradas de maneira rápida e segundo padrões de produção específicos. Para atender a essas exigências é cada vez mais comum a aplicação de ferramentas tecnológicas, como programas de tradução automática e sistemas de memórias de tradução. Este trabalho apresenta uma análise das concepções teóricas subjacentes aos projetos dessas ferramentas e discute como a automatização da atividade tradutória interfere diretamente na determinação da responsabilidade final pela tradução.


Palavras-chave


tradução; ferramentas de auxílio à tradução; programas de tradução automática; sistemas de memórias de tradução.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/gragoata.v16i31.33053

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


A Gragoatá é uma revista dos Programas de Pós-graduação em Letras da UFF:

Ir para Pós Estudos de Linguagem Ir para Pós Estudos de Literatura


ISSN (impresso) 1413-9073 - de 1996 a 2013
ISSN (online) 2358-4114 - de 2014 em diante


A Gragoatá está indexada nas seguintes bases:

Portal de Periódicos da UFF

Latindex Porbase Google Acadêmico Diadorim Periódicos Capes EZB DOAJ Sumários.Org ErihPlus


Licença Creative Commons
A Gragoatá utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.