O conto policial de Jorge Luis Borges: cânone e marginalidade

Andréa Lúcia Padrão Ângelo

Resumo


A obra de Jorge Luis Borges teve influência de­cisiva na definição do perfil do século XX, espe­cialmente nas questões referentes ao mundo das letras. Escritor consagrado, demonstra inegável preferência pela literatura marginal, pelo texto fora das tradições canônicas. O presente trabalho enfoca dois contos de Borges em um gênero ainda considerado “menor”, o policial. Mostra, também, como essas narrativas aparecem vinculadas a pre­ocupações que ultrapassam o gênero, abrangendo elementos comuns ao universo borgiano: filosó­ficos, teológicos, místicos, míticos, metafísicos e históricos.

Palavras-chave


Borges; Cânone; Transgressão; Policial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/gragoata.v12i22.33202

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


A Gragoatá é uma revista dos Programas de Pós-graduação em Letras da UFF:

Ir para Pós Estudos de Linguagem Ir para Pós Estudos de Literatura


ISSN (impresso) 1413-9073 - de 1996 a 2013
ISSN (online) 2358-4114 - de 2014 em diante


A Gragoatá está indexada nas seguintes bases:

Portal de Periódicos da UFF

Latindex Porbase Google Acadêmico Diadorim Periódicos Capes EZB DOAJ Sumários.Org ErihPlus


Licença Creative Commons
A Gragoatá utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.