A crônica de jornal: da ponta da linha ao fim da picada

Gabriela Kvacek Betella

Resumo


A representação da realidade brasileira assume várias formas que misturam as narrativas com a subjetividade de cada autor. Para explorar a dialética entre texto e acontecimento em crônicas de jornal, este artigo esboça um panorama breve da crônica brasileira, destaca a relevância de Machado de Assis e registra uma análise inicial das crônicas de Arnaldo Jabor na Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo. A crônica de jornal moderna, gênero no qual Jabor é um nome importante, aposta em imagens com uma função de "psicanálise social. É uma re-elaboração da herança da "cultura de janela", deixada por João do Rio. Para os leitores, o efeito é a comunhão perfeita: qualquer pessoa pode se sentir "autor" da crônica. Afinal de contas, a perplexidade que o leitor não sabe expressar está lá, engraçada, irônica, analítica e conclusiva. Porém, isso não é o bastante para a formação de uma consciência nacional, porque o leitor não pode exercitar uma própria racionalidade, resultante do fundo trazido pelo texto. Somente Machado de Assis ofereceu para a crônica tal formação de leitores, com noção política, social e filosófica sobre a história da formação social brasileira. Além disso, o valor literário das colunas de Machado (Bons dias! e A Semana) reside na perspicácia da elaboração de um narrador, fornecendo uma unidade inexistente na crônica atual.

Palavras-chave


crônica brasileira; jornalismo; narrador; leitores

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/gragoata.v10i18.33279

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


A Gragoatá é uma revista dos Programas de Pós-graduação em Letras da UFF:

Ir para Pós Estudos de Linguagem Ir para Pós Estudos de Literatura


ISSN (impresso) 1413-9073 - de 1996 a 2013
ISSN (online) 2358-4114 - de 2014 em diante


A Gragoatá está indexada nas seguintes bases:

Portal de Periódicos da UFF

Latindex Porbase Google Acadêmico Diadorim Periódicos Capes EZB DOAJ Sumários.Org ErihPlus


Licença Creative Commons
A Gragoatá utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.