VOZES ARGUMENTATIVAS E POSICIONAMENTO AUTORAL NA PRODUÇÃO ESCRITA ESCOLAR

Adriana Nogueira Accioly Nóbrega, Adriana Rodrigues de Abreu

Resumo


Neste artigo, abordamos a produção textual escolar, tendo em vista a possível relação entre vozes e posicionamento argumentativo, e analisamos como tais vozes refletem e refratam o posicionamento ideológico do aluno-escritor. Nosso objetivo é discutir o diálogo existente entre vozes discursivas e argumentação na escrita escolar e identificar como o discurso dialógico (re)produz ideologias de uma dada cultura. Para tanto, recorremos à abordagem sociodiscursiva proposta pelo Círculo de Bakhtin, em interface com fundamentos teóricos da perspectiva social de argumentação. Tomando por base uma metodologia qualitativa de pesquisa, dois textos dissertativo-argumentativos, pertencentes a um corpus de 50 redações, foram selecionados e posteriormente analisados, a fim de ilustrarmos como os discursos produzidos trazem ideologias que compõem o posicionamento autoral. Os resultados indicam que as redações são permeadas por inúmeras vozes, que são utilizadas para a construção dos argumentos e do ponto de vista do escritor.


Palavras-chave


Produção textual; Vozes; Argumentação; Posicionamento autoral

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/gragoata.v20i38.33309

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


A Gragoatá é uma revista dos Programas de Pós-graduação em Letras da UFF:

Ir para Pós Estudos de Linguagem Ir para Pós Estudos de Literatura


ISSN (impresso) 1413-9073 - de 1996 a 2013
ISSN (online) 2358-4114 - de 2014 em diante


A Gragoatá está indexada nas seguintes bases:

Portal de Periódicos da UFF

Latindex Porbase Google Acadêmico Diadorim Periódicos Capes EZB DOAJ Sumários.Org ErihPlus


Licença Creative Commons
A Gragoatá utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.