A CONSTRUÇÃO DO ‘ETHOS’ NOS DISCURSOS DO PAPA FRANCISCO

Luis Henrique Boaventura, Ernani Cesar de Freitas

Resumo


Este trabalho objetiva investigar a construção de uma nova liderança na Igreja Católica sob a luz dos estudos da cenografia e ethos por Dominique Maingueneau (2008a, 2008b, 2008c, 2008d), a construção da imagem de si no discurso. A pesquisa se concentra em um infográfico do jornal Correio Braziliense, na entrevista do Papa Francisco concedida ao Padre Antonio Spadaro e publicada na revista Civiltà Cattolica, em setembro de 2013, e na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium — A Alegria do Evangelho, publicada em novembro de 2013. Este estudo procura demonstrar que Bergoglio trabalha para constituir um ethos de humildade e abnegação que encontra força e legitimidade pelo contraste com a figura do pontífice emérito Joseph Ratzinger, seu antifiador, representante de um conjunto de valores no qual o católico atual não reconhece mais liderança. A pesquisa também pretende ilustrar o porquê de a reforma prometida com a sobrevinda de Bergoglio ao papado dificilmente corresponderia à reforma imaginada pela jovem comunidade católica no mundo. Será demonstrado que a mudança mais significativa dos dois primeiros anos do novo papa se deve ao tom de seu discurso, não a intenções de mudança em qualquer aspecto da doutrina.


Palavras-chave


Análise do discurso; cenografia; ethos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/gragoata.v21i40.33386

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 


A Gragoatá é uma revista dos Programas de Pós-graduação em Letras da UFF:

Ir para Pós Estudos de Linguagem Ir para Pós Estudos de Literatura


ISSN (impresso) 1413-9073 - de 1996 a 2013
ISSN (online) 2358-4114 - de 2014 em diante


A Gragoatá está indexada nas seguintes bases:

Portal de Periódicos da UFF

Latindex Porbase Google Acadêmico Diadorim Periódicos Capes EZB DOAJ Sumários.Org ErihPlus


Licença Creative Commons
A Gragoatá utiliza uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.