O Cinema como recurso para o ensino da História Antiga: monacato e ascetismo em Simón del Desierto, de Buñuel

Gilvan Ventura da Silva, Érica Cristhyane Morais da Silva

Resumo


No presente artgo, temos por fnalidade refletir sobre a maneira pela qual o flme de Buñuel acerca de Simeão Estlita (c. 390-459), um dos mais notáveis
representantes do monacato sírio, pode nos trazer informações, não apenas a respeito das correntes religiosas próprias da Antguidade Tardia, mas também do contexto histórico do diretor, o que consttui um exercício de interpretação capaz de elucidar, em alguma medida, o potencial pedagógico do cinema para o ensino da História Antga. Trataremos, em primeiro lugar, das conexões entre História e cinema. Em seguida, traçaremos, em breves linhas, o percurso do monacato sírio desde os seus primórdios até o século V, época na qual viveu Simeão. Feito isso, nos dedicaremos à análise da obra, buscando compreender como a narratva flmica da vida e dos feitos do monge contribui para a compreensão
de alguns aspectos da Antguidade Tardia, em especial aqueles de natureza sociorreligiosa, mas sem perder de vista o contexto no qual o flme foi produzido, o que nos remete ao tempo e às preocupações de Buñuel.

Palavras-chave


História Antga; Ensino de História; Cinema; Monacato; Luís Buñuel

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/rh.v1i1.10527

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Gilvan Ventura da Silva, Érica Cristhyane Morais da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

  • INDEXADORES

AWOL - The Ancient World Online

Diadorim

Google Scholar

Latindex

 

  • INSTITUCIONAL

 

NEREIDA - Núcleo de Estudos de Representações e de Imagens da Antiguidade
Campus do Gragoatá - Rua Prof. Marcos Waldemar de Freitas Reis, Bloco O, sala 507
24210-201 - Niterói - RJ
nereida@vm.uff.br