REPENSANDO RELACIONAMENTOS AMOROSOS NOS POEMAS DE CATULO: SUAS NOÇÕES DE FIDES E AMICITIA (SÉC. I. A.C.)

Ana Teresa Marques Gonçalves, Bruno Teles Pereira

Resumo


Em I a.C, Roma, o poeta Catulo, denominado pejoratvamente como um dos poetae novi, utliza de dístcos elegíacos para expressar seu enlutamento, deboche de fguras polítcas e, principalmente, indignação amorosa. Em sua obra que reúne as poesias, demonstra seu “odeio e amo” relacionado à Lésbia, fruto de inúmeros de seus cantos poétcos. Neste artgo, objetvamos a análise de como o poeta que vivia à época em que o amor conjugal se dava como improvável, cultva afeto, ódio e amor por Lésbia, mesmo sendo não mais que amante da mesma.




Palavras-chave


Lésbia, elegia, relacionamento amoroso.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/rh.v1i2.10539

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Ana Teresa Marques Gonçalves, Bruno Teles Pereira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

  • INDEXADORES

AWOL - The Ancient World Online

Diadorim

Google Scholar

Latindex

 

  • INSTITUCIONAL

 

NEREIDA - Núcleo de Estudos de Representações e de Imagens da Antiguidade
Campus do Gragoatá - Rua Prof. Marcos Waldemar de Freitas Reis, Bloco O, sala 507
24210-201 - Niterói - RJ
nereida@vm.uff.br