DE BELLUM CATILINAE: A GUERRA EM SALÚSTIO (63 A.C.)

Natália de Medeiros Costa

Resumo


O presente artigo tem por objetivo a análise do texto do autor Caio Salústio Crispo intitulado De Bellum Catilinae. Na obra, Salústio analisa um evento ocorrido no ano de 63 a.C. durante o consulado de Cícero e que ficou conhecido como Conjuração de Catilina. Para além de examinar a conjuração desse aristocrata romano tido por Salústio como a personificação de todo o mal pelo qual passava a República no final do século I a.C., o autor nos fornece um vivo relato sobre a situação da República nesse período: conjurações de aristocratas contra aristocratas, corrupção, dívidas e afrouxamento da moral dos romanos são temas chave da crítica estabelecida pelo autor. A guerra, nesse contexto, tem um papel fundamental: é o princípio da discórdia civil bem como a causa do aprofundamento dos problemas das instituições republicanas, pois criava a personificação do poder nas mãos de uns poucos generais. Assim, o objetivo do presente artigo é o exame do papel da guerra no texto salustiano De Bellum Catilinae. Para tanto, o primeiro tópico do trabalho concentra a análise dos termos bellum (guerra) e coniuratio (conjuração), conceitos norteadores da presente pesquisa. No segundo tópico focamos no exame da obra de Salústio, buscando o papel da guerra nesse texto e contexto. Em termos gerais, podemos afirmar que a guerra é utilizada em momentos chave da narrativa, a saber, quando o autor critica o momento histórico pelo qual passava a República: a bellum, nesse sentido, serve a Salústio como meio pelo qual julga o status quoda República sendo, portanto, fundamental para a compreensão do texto.


Palavras-chave


História Antiga

Texto completo:

PDF

Referências


Sallust, C.C. Complete Works. Cambridge, MA: Loeb Classical Library, 1921

Salústio, C.C. A Conjuração de Catilina e a Guerra de Jugurta. Petrópolis: Editora Vozes, 1990.

Sallust, C.C. Sallust’s Bellum Catilinae. Oxford: Oxford University Press, 2007.

Cícero, Marcus Tullius. Pro Celio Oratio.Oxford: Claredon Press, 1960.

Cicero, M.T. In Catilinam I-IV; Pro Murena; Pro Sulla; Pro Flacco. Cambridge MA: Loeb Classical Library, 2001.

Pseudo-Cicero. The Invective of Marcus Tullius Against Sallust. In: Complete Works. London: Loeb Classical Library, 1921, p.502-523.

Lívio, Tito. História Romana Livro I e II. Cambridge, MA: Loeb Classical Library, 1967.

Lucano, M. Annaeus. De Bello Civili. Cambridge, MA: Loeb Classical Library, 1928.

Orlandi, Eni (2009). Análise de Discurso: Princípios e Procedimentos. Campinas: Editora Ponto, 2009.

Lintott, A. (2008). Cicero as Evidence: A Historian’s Companion. London: Oxford University Press, 2008.

Hardy, E.G. The Catilinariam Conspiracy in its Context: A Re-Study of the Evidence. The Journal of Roman Studies (Cambridge), v.7, 1917, pp.156-228.

Gruen, E. (1995). The Last Generation of the Roman Republic. California: University of California Press, 1995.




DOI: https://doi.org/10.22409/rh.v4i3.19482

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Natália de Medeiros Costa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

  • INDEXADORES

AWOL - The Ancient World Online

Diadorim

Google Scholar

Latindex

 

  • INSTITUCIONAL

 

NEREIDA - Núcleo de Estudos de Representações e de Imagens da Antiguidade
Campus do Gragoatá - Rua Prof. Marcos Waldemar de Freitas Reis, Bloco O, sala 507
24210-201 - Niterói - RJ
nereida@vm.uff.br