A emergência do cartaz nas Jornadas de Junho: excesso de palavras e políticas da escrita insurgente

Rubens Rangel Silva, Bruno Guimarães Martins

Resumo


No artigo buscaremos compreender a emergência da intensa produção de cartazes que circularam nas manifestações de rua conhecidas como Jornadas de Junho, colocando em prática o exercício da escrita insurgente e sucitando modos excessivos de trazer vocabulários para as cenas coletivas de enunciação. Nos interessa perceber esses cartazes em suas possíveis relações com os sujeitos e os espaços da vida em comum, dando a ver as disputas de sentido, os jogos de poder e as ambiguidades da sociedade. Investigaremos como as práticas de produção e circulação dos cartazes nas Jornadas de Junho contribuíram para que a rua se tornasse mais do que lugar de consumo e fluxos capitalistas, redefinindo o uso e a percepção dos espaços urbanos.

Palavras-chave


Cartaz; política; dissenso; excesso de palavras

Texto completo:

PDF

Referências


CARVALHO, José Murilo de; BASTOS, Lúcia; BALISE, Marcello (org.). Às armas, cidadão!: panfletos manuscritos da Independência do Brasil (1820-1823). São Paulo: Companhia das Letras; Belo Horizonte: Editora UFMG, 2012.

CHAMBERS, Samuel. The lessons of Rancière. New York: Oxford University Press, 2013, p. 112-122.

DEBORD, Guy. (1958). Teoria da deriva. In: Internacional Situacionista. São Paulo: Deriva, recurso eletrônico, 2006. Disponível em: . Acesso em out. 2017.

DIDI-HUBEMAN, Georges. Le message des papillons. In: Tracts et papillons clandestins de la Résistance: Papiers de l’urgence. Paris: Editions Arturis. Recurso eletrônico. Disponível em: . Acesso em: out. 2017.

GUMBRECHT, Hans Ulrich. Produção de presença: o que o sentido não consegue transmitir. Trad. Ana Isabel Soares. Rio de Janeiro: Contraponto, 2010.

JUDENSNAIDER, Elena; et al. Vinte centavos: a luta contra o aumento. São Paulo: Veneta, 2013.

MARQUES, Ângela Cristina Salgueiro; MARTINO, Luís Mauro Sá. Mídia, ética e esfera pública. Belo Horizonte: PPGCOM UFMG, 2016. 312 p. Disponível em:

download/12/10/22-1?inline=1>. Acesso em: 20 ago. 2018.

MONDZAIN, Marie-José. Le documentaire, geste d’hospitalité. In: Images documentaires, nº 75-76, dezembro, 2012.

OLIVEIRA, Ana Karina de Carvalho. “Agora é a vez do pixo”: cenas de dissenso e subjetivação política nas relações entre pixação e arte. Dissertação (mestrado_ - Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, 2015. Disponível em:

consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=2363029>. Acesso em: ago. 2017.

RANCIÈRE, Jacques. O desentendimento: política e filosofia. Trad. Ângela Leite Lopes. São Paulo: Editora 34, 1996.

_________________. Ten theses on politics. Theory & Event, v. 5, n. 3, 2001.

_________________. A partilha do sensível: estética e política. Trad. Mônica Costa Netto. São Paulo: Editora 34, 2009.

_________________. The ethical turn of aesthetics and politics. In: Dissensus: on politics and aesthetics. Edição e tradução de Steven Corcoran. Londres: Continuum, 2010, p.184-202.

_________________. O ódio à democracia. Trad.: Mariana Echalar. São Paulo: Boitempo, 2014.

ROSS, Alison. Expressivity, literarity, mute speech. In: DERANTY, Jean-Philippe (Org.). Jacques Rancière: key concepts. London: Taylor & Francis, 2010, p. 133-150.

SACCHETTA, Vladimir; et al (Org.). Os cartazes desta história: memória gráfica da resistência à ditadura e da redemocratização (1964-1985). São Paulo: Escrituras, 2012.

___________________. O cartaz político e poético: revolução em imagens. 2 v. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Belas Artes, 2017. Disponível em:

dspace/handle/1843/BUBD-APEPRL>. Acesso em: set. 2017.

SZANIECKI, Bárbara. Estética da multidão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

ZOURABICHVILI, François. O vocabulário de Deleuze. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2004.

ZUMTHOR, Paul. Em torno da ideia de performance. In: Performance, recepção, leitura. São Paulo: Cosac Naify, 2007. p. 27-44.




DOI: https://doi.org/10.22409/ppgmc.v12i3.26952

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano - PPGMC (UFF)

Endereço: Rua Tiradentes, nº 148 - Ingá - Niterói - Rio de Janeiro - CEP 24.210-510

Site: http://www.ppgmidiaecotidiano.uff.br

Telefone/Fax: (21) 2629-9684/ (21) 2629-9681