A poética dos tempos mortos: diálogos entre o cinema e o videogame

Renata Correia Lima Ferreira Gomes

Resumo


O artigo trata das relações de infliência mútua entre cinema e videogames narrativos. Defende que os videogames narrativos, especialmente os "jogos de personagem", são herdeiros diretos da narrativa e linguagem cinematográficas e tentam promover um gesto de "entrar no filme" por parte do jogador, que agora se torna um personagem inserido dramática e "fisicamente" no espaço-tempo do jogo. Para além desse movimento, contudo, os videogames também influenciam o cinema, criando uma dramaturgia de "tempos mortos" que contamina a narrativa cinematográfica, modificando sua temporalidade otimizada em prol do enredo e a deslocando rumo a uma narrativa dos pequenos acontecimentos e tempos esgarçados. Esse diálogo mantém a forma narrativa viva e pulsante no mundo contemporâneo.

Palavras-chave


cinema; narrativa; videogames; temporalidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/ppgmc.v10i10.9797

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano - PPGMC (UFF)

Endereço: Rua Tiradentes, nº 148 - Ingá - Niterói - Rio de Janeiro - CEP 24.210-510

Site: http://www.ppgmidiaecotidiano.uff.br

Telefone/Fax: (21) 2629-9684/ (21) 2629-9681