A circulação de representações sociais de favelas do Rio de Janeiro no discurso fotojornalístico

Janaina Dias Barcelos

Resumo


O surgimento e desenvolvimento das favelas no Rio de Janeiro foram acompanhados da circulação de discursos sobre esses locais e seus moradores. Tais discursos colaboraram para construção e manutenção de representações sociais cristalizadas, que categorizam as favelas e reduzem sua diversidade, engendrando imaginários majoritariamente ligados à marginalidade e à violência. Em contrapartida, há discursos que buscam combater essa visão hegemônica e redutora, que revelem essa complexidade, em vez de estigmatizar. Este estudo traz o resultado de análises de fotos jornalísticas sobre favelas cariocas publicadas no jornal “O Globo” e no livro “Imagens do Povo”. Procuramos verificar, via a análise do discurso, quais representações sociais as fotos mobilizam e quais imaginários elas produzem, vinculados a quais sentidos. 

Palavras-chave


Discurso; Favelas do Rio de Janeiro; Fotojornalismo; Representação Social.

Texto completo:

PDF

Referências


AMOSSY, Ruth. L´argumentation dans le discours. 2ª ed. Paris: Armand Colin, 2009.

AMOSSY, Ruth; HERSCHBERG-PIERROT, Anne. Stéréotypes et clichés. Langue, discours, société. 3ª éd. Paris: Armand Colin, 2011.

AUMONT, Jacques. A imagem. 2ª ed. Campinas, SP: Papirus, 1993.

BARCELOS, Janaina Dias. Imagem e produção de sentido sobre favelas cariocas em fotos jornalísticas. 2016. 341 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2016.

BARTHES, Roland. A escritura do visível. In: ______________. O óbvio e o obtuso. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990, p. 10-43.

CAMPOS, Andrelino. Do quilombo à favela. A produção do “espaço criminalizado” no Rio de Janeiro. 2. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

CHARAUDEAU, Patrick. Imagem, mídia e política: construção, efeitos de sentido, dramatização, ética. In: MENDES, Emília (Coord.) et al. (Orgs.). Imagem e discurso. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2013, p. 383-405.

CHARAUDEAU, Patrick. Les stéréotypes, c´est bien, les imaginaries, c´est mieux. In: BOYER, Henri. Stéréotypage, stéréotypes: fonctionnements ordinnaires et mises en scène. Langue (s), discours, Paris: Harmattan, v. 4, 2007, p. 49-63.

CHARAUDEAU, Patrick. Uma análise semiolinguística do texto e do discurso. In: PAULIUKONIS, M. A. L.; GRAVASSI, S. (Orgs.). Da língua ao discurso: reflexões para o ensino. Rio de Janeiro: Lucena, 2005, p. 11-27.

FAUSTINI, Marcus. Fim do “boom” da periferia. O Globo, Rio de Janeiro, 29 dez. 2015, Cultura. n. p.

FREITAS, Ricardo Ferreira et al. Em nome do espetáculo: megaeventos, cidades e representações midiáticas. In: IV CONGRESSO BRASILEIRO CIENTÍFICO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL E DE RELAÇÕES PÚBLICAS, 2010, Porto Alegre. [Anais eletrônicos]. Porto Alegre, Abrarcorp, 2010. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017.

GERVEREAU, Laurent. Voir, comprendre, analyser les images. 4ª. éd. Paris: Éditions La Découverte, 2004.

JOLY, Martine. La interpretación de la imagen: entre memoria, estereotipo y sedución. Barcelona: Paidós Comunicación, 2003.

KOSSOY, Boris. Realidades e ficções na trama fotográfica. 4ª. ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009.

KOSSOY, Boris. Os tempos da fotografia. O efêmero e o perpétuo. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2007.

LOPES, Adriana Carvalho. A favela tem nome próprio: a (re) significação do local na

linguagem do funk carioca. Revista Brasileira de Linguística Aplicada - RBLA, Belo Horizonte, v. 9, n. 2, p. 369-390, 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2017.

MATHEUS, Letícia Cantarela; SILVA, Pedro Henrique. Território retomado: o noticiário sobre operações militares em favelas no Rio de Janeiro. Revista Ecopós, v. 16, n. 3, p. 44-60, setembro/dezembro 2013. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

MENDES, Emília. Análise do discurso e iconicidade: uma proposta teórico-metodológica. In: MENDES, Emília (coord.) et al. (orgs.). Imagem e discurso. Belo Horizonte: FALE/UFMG, 2013, p. 125-156.

MENDES, Emília. Publicidade e imagem: uma proposta de estudo. In: FÓRUM INTERNACIONAL DE ANÁLISE DO DISCURSO, 2, 2010, Rio de Janeiro. [Anais do II Fórum Internacional de Análise do Discurso: Discurso, Texto e enunciação]. Homenagem a Patrick Charaudeau. Rio de Janeiro: UFRJ, 2010, p. 91-101.

MOSCOVICI, Serge. Representações sociais. Investigações em psicologia social. 8ª. ed. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2011.

OBSERVATÓRIO DE FAVELAS. O que é favela, afinal? Coletânea de textos. In: SOUZA E SILVA, Jailson de (org.). O que é favela, afinal? Rio de Janeiro: Observatório de Favelas, 2009, p. 21-23.

RIPPER, João Roberto, GASTALDONI, Dante, MAZZA, Joana (Orgs.). Imagens do povo. Rio de Janeiro: Nau, 2012.

ROCHA, Daniella Guedes. Da Batalha à Guerra do Rio: uma abordagem espaço-temporal da representação das favelas na imprensa carioca. XVII ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS POPULACIONAIS, 2010, Caxambu (MG). Disponível em: . Acesso em: 18 set. 2017.

SILVA, Jailson de Souza e; BARBOSA, Jorge Luiz. Favela. Alegria e dor na cidade. Rio de Janeiro: Editora Senac Rio; [X] Brasil, 2005.

SOUSA, Jorge Pedro. Fotojornalismo. Introdução à história, às técnicas e à linguagem da fotografia na imprensa. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2004.

VALLADARES, Licia do Prado. A invenção da favela. Do mito de origem a favela.com. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2005.

VALLADARES, Licia. A gênese da favela carioca. A produção anterior às ciências sociais. Revista Brasileira de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, v. 15, n. 44, p. 5-34, outubro 2000. Disponível em: . Acesso em: 19 set. 2017.

ZALUAR, Alba; ALVITO, Marcos (Orgs.). Um século de favela. 2ª. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1999.




DOI: https://doi.org/10.22409/ppgmc.v11i3.9843

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano - PPGMC (UFF)

Endereço: Rua Tiradentes, nº 148 - Ingá - Niterói - Rio de Janeiro - CEP 24.210-510

Site: http://www.ppgmidiaecotidiano.uff.br

Telefone/Fax: (21) 2629-9684/ (21) 2629-9681