Estilos de aprendizagem e ambientes de confiança: um estudo das participações contributivas de alunos do mestrado

Cristiano Rodrigues Fernandes, Erlaine Binotto, Heloiza Cristina Holgado da Silva

Resumo


O processo de ensino-aprendizagem deve ser aquele que tem o envolvimento e a participação de todos, objetivando as discussões que possam tornar os debates mais produtivos. Nesse ponto, um ambiente de confiança pode influenciar significativamente. Assim este artigo pretende investigar se há relação entre os Estilos de Aprendizagem e o ambiente de confiança para contribuições em aula no programa de mestrado em agronegócios. A investigação foi realizada por meio de um estudo de caso único exploratório-descritivo. A coleta de dados foi efetuada por intermédio de questionário que avaliou a confiança e as condições mais favoráveis a contribuições durante a aula e pelo Índice de Estilos de Aprendizagem. Os resultados indicaram, que a multidisciplinaridade dos candidatos selecionados para o programa, exerce pouca influência para maiores contribuições, o elo de confiança entre os alunos e o comportamento do docente são os elementos que mais determinam as contribuições.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12712/rpca.v9i3.589

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1982-2596

Avaliação Qualis 2015 - B2 - Na área de Administração, Ciências Contábeis e Turismo.