ANÁLISE FÍLMICA DE ELENA (2012): A HIERARQUIA DE VALORES

Gabriel Bon Rabello

Resumo


Este trabalho pretende realizar uma análise sociológica do filme de gênero documentário Elena (2012), dirigido por Petra Costa, produzido pela Busca Vida filmes. Para isso, é utilizada a metodologia de análise proposta por Sorlin (1985) de quadro de análises, buscando compreender como o filme constrói as relações entre personagens, hierarquia de valores e estrutura narrativa, podendo assim ser capaz de comunicar algo sobre algum tema. Para compreender melhor como os filmes constroem a sua linguagem, é utilizado Bazin (1991) como forma de conceituar como o filme se utiliza de uma linguagem cinematográfica para comunicar suas intenções. A proposta do artigo é refletir como a metodologia da análise fílmica pode ser útil no debate sobre a construção e evidenciação de valores e  subjetividades no cinema.


Palavras-chave


Sociologia. Cinema. Documentário. Sorlin. Elena.

Texto completo:

PDF

Referências


ANCINE. Anuário estatístico do cinema brasileiro: 2013. [S.l.], 2014. Disponível em: https://oca.ancine.gov.br/sites/default/files/repositorio/pdf/Anuario_2013.pdf. Acesso em: 13 jul. 2018.

BAXANDALL, M. O olhar renascente. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1991.

BAZIN, A. A evolução da linguagem cinematográfica. In: O cinema (ensaios). São Paulo: Brasiliense, 1991.

BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 2012.

BERTOLIN, R. V.; BRITO, M. J. de. Análise fílmica: Alternativa Metodológica na Pesquisa Organizacional Refletindo Subjetividade, trabalho e Corporeidade. In:ENCONTRO DE GESTÃO DE PESSOAS E RELAÇÕES DE TRABALHO, 3., 2011,João Pessoa. Anais... [S. l.]: ANPAD,

p. 1-17. Disponível em:

http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EnGPR398.pdf. Acesso em: 22 jan. 2019.

DIÓGENES, E. V. et al. O documentário Elena: desdobramentos históricos do ensaio fílmico. In: ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MÍDIA,10., 2015, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: UFRGS, 2015. p. 1-15 Disponível em:

http://www.ufrgs.br/alcar/encontros-nacionais-1/encontros-nacionais/10o-encontro-2015/gt-historia-da-midia-audiovisual-e-visual/o-documentario-elena-descobramentoshistoricos-do-ensaio filmico/at_download/file. Acesso em: 22 jan. 2019.

DOANE, M. A. A voz no cinema: articulação do corpo e do espaço. In: XAVIER, I.(Org.). A experiência do cinema. São Paulo: Paz e Terra, 2018. p. 371-387.

GEERTZ, C. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1989.

HIDALGO, L. Autoficção brasileira: influências francesas, indefinições teóricas. Alea: Estudos Neolatinos, Rio de Janeiro: [S. n], 2013, vol. 15, n. 1, p. 218-231. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/alea/v15n1/a14v15n1.pdf. Acesso em: 22 jan. 2019.

MENEZES, P. Representificação: as relações (im)possíveis entre cinema documental e conhecimento. Revista brasileira de ciências sociais, São Paulo, vol. 18, n. 51, p. 87-97, fev. 2003.

MUANIS, F. Audiovisual e mundialização: televisão e cinema. São Paulo: Alameda, 2014.

NICHOLS, B. Introdução ao documentário. Campinas: Papirus, 2010.

RAMOS, G. Documentários experimentais? Estudos de cinema e audiovisual Socine. São Paulo, vol. 7, p. 331-339, 2012.

SILVA, S. R. R, da; MOUSINHO, L. A. Um olhar sobre Elena: encenação que se desdobra. [online], Revista Digital de Cinema Documentário, Portugal e Brasil: [S. l.], 2016, n. 19. Disponível em: http://doc.ubi.pt/19/dossier_1.pdf. Acesso em: 22 jan. 2019.

SIMMEL, G. A metrópole e a vida mental. In: VELHO, Otávio Guilherme (Org.). O fenômeno urbano. Rio de Janeiro: [S. n.] 1967, p. 10-24.

SORLIN, P. Sociologia del cine: la apertura para la história de mañana. Mexico: Fondo de cultura econômica, 1985.

SOUZA, T. N. O. Uma forma cinematográfica para contar uma vida: memória e história em As praias de Agnès, de Agnès Varda. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA CULTURAL, 7, 2014, São Paulo. Anais... São Paulo: USP, 2015. p. 1-14 Disponível em: http://gthistoriacultural.com.br/VIIsimposio/Anais/Tainah%20Negreiros%20Oliveira%20de%20Souza.pdf. Acesso em: 22 jan. 2019.


Apontamentos



Direitos autorais 2019 Gabriel Bon Rabello